Emoção e boa música na estreia do Diário do Rio Musical

Os artistas foram muito aplaudidos e voltaram para o bis

Uma noite inesquecível! Assim foi a estreia do projeto Diário o Rio Musical, com show de Wagner Tiso e Tunai − Saudade da Elis (As Aparências Enganam), no dia 3 de setembro, no Teatro Rival Petrobras. A plateia cantou e se emocionou com as canções clássicas, sucesso na voz da eterna Pimentinha Elis Regina; a maestria e os arranjos de Wagner Tiso; o talento, bom humor e as boas histórias contadas por Tunai. Dois ícones da MPB unidos em prol de um projeto que objetiva resgatar grandes nomes da Música Popular Brasileira.

O Diário do Rio Musical vai levar aos palcos cariocas nomes que fizeram história em nossa música e que muitos brasileiros da nova geração não puderam ver em grandes shows e festivais ou mesmo ouvir no dial de nossas rádios. É a MPB em toda sua essência e relevância para o cenário artístico e cultural do país.

“É um imenso prazer estar nesse show com Tunai, e mais ainda em um projeto que enaltece a música e a cultura do país. Precisamos de projetos assim. A MPB, os artistas e o povo brasileiro agradecem!”, afirmou Wagner Tiso. E Tunai faz coro com o maestro e parceiro de palco. “Muito bom fazer parte de projetos que abracem essa causa de valorizar a arte, ainda mais em um momento como esse que vivemos no Brasil. Fundamental!”, declarou o artista.

Os músicos ressaltam a importância de levar a boa e velha MPB a brasileiros de todas as idades. E ficam felizes de ver que esse público se renova e todas as gerações se reúnem para aplaudir o show, que já contabilizava 146 apresentações. “Agora fizemos o de número 147 no Diário do Rio Musical. Muito bom, né? Não imaginava que ‘Saudade da Elis’, tivesse esse fôlego”, disse Tunai.

Repertório repleto de preciosidades

Saudade da Elis (As Aparências Enganam)’ surgiu em 2012, após Tiso participar do disco ‘Eternamente’, em que Tunai regravou seus sucessos. Juntos decidiram realizar essa homenagem a Elis, tendo como base apenas piano, violão e voz. Destaque para canções como “Maria Maria”, ‘As Aparências Enganam’ e ‘O Bêbado e a Equilibrista’. O nome do show é uma alusão a uma turnê que a cantora estreou em 20 de março de 1980, o ‘Saudade do Brasil’, desenvolvido com seu marido da época, o maestro César Camargo Mariano. Nele, por meio das canções de diversos compositores que já tinham gravado, Elis e alguns atores encenavam as músicas, contavam histórias do país e elaboravam reflexões para o público, a partir das letras. O show foi considerado um dos mais importantes de sua carreira, inaugurando uma nova forma de fazer show no Brasil.

Tunai já declarou em entrevista que tem uma dívida com Elis, pois ela lhe abriu as portas do meio musical. Depois que a Pimentinha gravou suas músicas, outras cantoras também o gravaram, como Gal Costa, Simone e Nana Caymmi.

Tiso foi apresentado a Elis Regina em 1964, na companhia de Milton Nascimento. Tunai foi apresentado dez anos depois, por João Bosco, de quem ela já havia gravado ‘Bala com Bala’ durante toda sua trajetória musical.

Talentos da MPB reunidos em um show simplesmente memorável. Que venha o segundo show do belo projeto Diário do Rio Musical!

Fotos: Luis Adenauer
Produção cultural: Alessandro Monteiro
Apoio: Óticas Diniz, Lemos Santos Advogados e Fausto Alegretto

EDITORIAS