Fica a Dica: Tunai, Circuito Oriente, teatro, cinema e Oktoberfest Rio

Celebrando 40 anos de carreira, Tunai comemora em grande estilo com show no Vivo Rio (Av. Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo), em 2 de novembro, e — presente para os fãs! — lançando um álbum de inéditas em 15 anos. O anterior, o independente ‘Dança das Cadeiras’, saiu em 2004. Agora ‘Caderno de Lembranças’ chega às plataformas de streaming e também no formato físico, CD digipack.

No novo trabalho, nove inéditas e oito pérolas do seu acervo, como ‘Certas Canções’ (parceria com Milton Nascimento), e releituras de ‘Corsário’ e ‘Maria, Maria’. Entre as novas composições, destaque para o  blues-rock ‘Bala Perdida’ , canção-protesto que vale como antídoto para esses tempos de obscurantismo que se abatem sobre o Brasil. Em sua frase final, o artista cita sutil e certeiramente os Beatles: “help me”. O show tem o apoio do Diário do Rio. Vale conferir e aplaudir!

Foto: Luis Adenauer

Circuito da arte em Santa Teresa

Já está a todo vapor e segue até 19 de outubro mais uma edição do Circuito Oriente, no bairro de Santa Teresa. O evento articula oito mostras inéditas em aberturas simultâneas movimentando os espaços Estudio Dezenove, Canto da Carambola, Ateliê dos Artífices, QTRAZ, LABPROA252, Galeria Modernistas, Casa Blu e Casa Amarela.

‘O Circuito Oriente, coordenado pelo artista visual Julio Castro em parceria com a também artista visual Ana Prado, surgiu em 2012 e apresenta uma programação de debates com os artistas e curadores no mês de outubro. Exposições como Práticas da Passagem, Eclosões Além das Técnicas (foto), Práticas da Passagem e Tabu são ótimas pedidas’, sugere a artista plástica Clara Lemos.

Foto: Reprodução

 

Homenagem a Marrom

A cantora Flavia Saolli apresenta o show ‘Obrigada Marrom’, em homenagem a grande diva do samba e da Música Popular, Alcione, dia 15 de outubro, no Teatro Rival Petrobras (Rua Álvaro Alvim, 33, Cinelândia).

Com direção artística de Milton Cunha, direção musical do maestro Marcio Ricardo, participações de Iracema Monteiro, Anderson Leonardo e Sylvia Nazareh. Saolli interpreta clássicos como ‘Cajueiro Velho’, ‘As Rosas não Falam’, ‘Sufoco’, ‘Rio Antigo,’ e canções de Mangueira, entre outras. “Marrom formou meu canto. Alcione canta com a alma, e é assim que quero cantar”, diz Flavia. Vai sobrar talento e emoção!

Foto: Reprodução

 

 

A fera de todos nós

Eliane Giardini e Paulo Betti estrelam ‘A Fera na Selva’, que estreia 3 de outubro no Rio de Janeiro. O filme é baseado livremente na obra do escritor americano Henry James, escrita no século XX, e conta uma história de amor incompreendida. Os atores também assinam a direção junto com Lauro Escorel.

No longa, um homem vive de olho no futuro e passa a vida esperando por um acontecimento. Ele não consegue enxergar os sinais de algo que poderia realmente ter transformado sua vida, mas acabou ficando em segundo plano, como uma fera à espreita na selva.

No elenco ainda estão Juliana Betti, Janice Vieira, Cristina Labronici, Ademir Feliziani e Mário Pérsico. Paulo Betti percorrerá semanalmente diversas cidades brasileiras participando de exibições especiais para conversas com o público sobre o processo de produção do filme.

Foto: Divulgação

 

 

A fera de todos nós

Eliane Giardini e Paulo Betti estrelam ‘A Fera na Selva’, que estreia 3 de outubro no Rio de Janeiro. O filme é baseado livremente na obra do escritor americano Henry James, escrita no século XX, e conta uma história de amor incompreendida. Os atores também assinam a direção junto com Lauro Escorel.

No longa, um homem vive de olho no futuro e passa a vida esperando por um acontecimento. Ele não consegue enxergar os sinais de algo que poderia realmente ter transformado sua vida, mas acabou ficando em segundo plano, como uma fera à espreita na selva.

No elenco ainda estão Juliana Betti, Janice Vieira, Cristina Labronici, Ademir Feliziani e Mário Pérsico. Paulo Betti percorrerá semanalmente diversas cidades brasileiras participando de exibições especiais para conversas com o público sobre o processo de produção do filme.

Foto: Divulgação

Suas ideias correspondem aos fatos?

Nesses tempos em que os discursos são muitos e as ações nem sempre compatíveis, ‘Era Medeia’ é um belo convite à reflexão: você sempre age de acordo com seus princípios éticos? Ou será que muitas vezes suas ações e comportamentos contradizem o seu discurso? As questões permeiam o espetáculo que, após bem sucedida temporada, reestreia no próximo dia 9 de outubro, no Teatro Glaucio Gil (Praça Cardeal Arcoverde, s/nº, Copacabana).

A peça se passa durante os ensaios de uma adaptação da tragédia ‘Medeia’, de Eurípedes. Em cena estão os atores Eduardo Hoffmann e Isabelle Nassar, que vivem Pedro Lobo, um diretor excêntrico, e Verônica Albuquerque, uma atriz insegura. Aos poucos, o passado deles vem à tona e os espectadores passam a ser testemunhas de um acerto de contas íntimo entre os personagens. Em cartaz até 24 de outubro.

Foto: Renato Mangolim

 

EDITORIAS