Ilhas de petróleo

de Sérgio Vieira

Uma plataforma de petróleo é uma grande estrutura usada no mar para abrigar os trabalhadores e as máquinas para a perfuração de poços e/ou produção de óleo. As plataformas podem ser fixadas ao chão do oceano ou podem consistir de uma ilha artificial flutuante. Existem duas funções principais para as plataformas de petróleo: perfuração e produção.

Os tipos de plataformas são inúmeros. Para profundidades rasas, existem as auto-elevatórias para produção e provisória. É basicamente uma balsa equipada com estrutura de apoio, como pernas, que, acionadas mecânica ou hidraulicamente, movimentam-se para baixo até atingirem o fundo do mar. Essas plataformas são móveis, sendo transportadas por rebocadores ou por propulsão própria. Utilizadas em lâminas d`água que variam de 5 a 130 metros. As fixas ou jaqueta para perfuração e produção, têm sido as preferidas nos campos localizados em profundidades de até 200 metros. Não têm capacidade de estocagem de petróleo ou gás, que são enviados para a terra através de oleodutos e gasodutos.

Para grandes profundidades existem as semi-submersiveis, para perfuração e produção. São apoiadas em flutuadores submersos. Uma unidade flutuante sofre movimentações devido à ação das ondas, correntes e ventos. Por isso, o sistema de ancoragem é constituído de 8 a 12 âncoras e cabos e/ou correntes, atuando como molas que produzem esforços capazes de restaurar a posição desejada. No sistema de posicionamento dinâmico, essas plataformas podem ou não ter propulsão própria. De qualquer forma, apresentam grande mobilidade, sendo as preferidas para a perfuração de poços exploratórios.

O Navio Sonda é um navio projetado para a perfuração de poços submarinos. Sua torre de perfuração localiza-se no centro do navio, onde uma abertura no casco permite a passagem da coluna de perfuração. O sistema de posicionamento do navio-sonda, composto por sensores acústicos, propulsores e computadores, anula os efeitos do vento, ondas e correntes que tendem a deslocar o navio de sua posição.

O FPSO (Floating Production Storage Offloading), são navios, em geral de grande porte, com capacidade para produzir, processar e/ou armazenar petróleo e gás natural. Em seus conveses, há o processo para separar e tratar os fluidos produzidos pelos poços. Depois de separado da água e do gás, o petróleo produzido pode ser armazenado nos tanques do próprio navio e/ou transferido para terra. O gás é comprimido e enviado para terra através de gasodutos ou esferas..

Foto: Pixabay

Sérgio Vieira – Engenheiro e Jornalista

sergio.vieira@diariodorio.com.br

pt Português
X
EDITORIAS