A educação como ferramenta de inserção social

Por Claudia Mastrange

Capacitação é, sem dúvida, uma das melhores armas para gerar empregabilidade e proporcionar inclusão social e oportunidades para as novas gerações. Nesse foco, o Instituto Jelson da Costa Antunes (IJCA), em Niterói, já atendeu em 2019, gratuitamente, cerca de 1.500 jovens. “Este ano um dos nossos eixos de atuação é o fomento ao protagonismo juvenil como forma de estimular e dar condições para que os jovens, especialmente que vivem em regiões de vulnerabilidade social, atuem como agentes transformadores dessa realidade”, explica Maysa Gil, coordenadora executiva do IJCA.

Os principais programas permanentes do instituto são o ‘Fortalecendo Trajetórias’ e o ‘Oficina do Ensino’. O primeiro tem como objetivo dar aos jovens, com idades entre 13 e 18 anos, a oportunidade de uma boa formação no ensino médio, como forma de capacitá-los a ingressar e cursar boas faculdades. Já o ‘Oficina do Ensino’ atua na qualificação profissional para gerar oportunidades para jovens, entre 18 e 29 anos.

Há ainda programas, como o ‘Fortalecendo Trajetórias’, que oferece reforço escolar para alunos do 9º ano do ensino fundamental. Este ano mais de 50% dos jovens capacitados, a partir de reforço, ingressaram em escolas públicas estaduais e federais de ensino médio. O programa conta com as parcerias das secretarias municipais de Educação de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí; os colégios Pensi (Niterói), Santa Mônica (São Gonçalo), escolas da rede pública de ensino (Niterói e São Gonçalo) e conselhos de alunos e ex-alunos.

Foco na tecnologia

Neste ano o IJCA concluiu a primeira turma na Oficina de Desenvolvimento de Aplicativos, que investe na formação com foco em tecnologia de informação. Ao todo, 25 alunos, com idades entre 15 e 29, trabalharam, durante dois meses, na criação de aplicativos que resolvem problemas básicos do cotidiano, como encontrar espaços culturais, mapear acessos não obtidos por carros e gerar um banco de informações sobre questões que afetam as populações das duas cidades.

Na oficina, os jovens foram divididos em funções relacionadas às áreas de programação, suporte técnico, design e produção de conteúdo. Ao fim das aulas, os alunos apresentaram os aplicativos que foram criados com o propósito de auxiliar os moradores de Niterói e São Gonçalo. Os apps já podem ser baixados pela Play Store.

Projetos que geram oportunidades

O Instituto Jelson da Costa Antunes (IJCA) é um investimento social familiar, que foi fundado em 2004 e leva o nome de seu fundador, empresário do setor de transportes. Nesses 14 anos de atuação, já contribuiu com a inserção de três mil jovens de origem popular em espaços profissionais, primeiro emprego e de formação superior. É uma organização que aposta na educação como instrumento para a transformação social.

“Acreditamos na superação da desigualdade social a partir de investimentos em educação. E, por esta razão, trabalhamos com projetos que geram oportunidades para que os jovens se projetem para um futuro com mais possibilidades de construir um percurso profissional e pessoal de realização, cidadania e felicidade”, conclui Maysa Gil.

Foto: Divulgação

pt Português
X
EDITORIAS