‘Quadra de Damas’ é o novo show do Diário do Rio Musical

/>
Da Redação

O projeto Diário Musical apresenta o show ‘Quadra de Damas’, no palco do Teatro Rival, no próximo dia 10 de dezembro, às 19h30min. No show, quatro cantoras de diferentes vozes, com inspirações individuais, de estilos e épocas diferentes, com direção artística de Felipe Poli e produção cultural de Alessandro Monteiro. Juntas, Fhernanda Fernandes, Indiana Nomma, Rosa Marya Colin e Leny Andrade irão mostrar parte da trajetória de vida de cada uma e canções que marcaram suas carreiras.

O Diário do Rio Musical é um projeto cultural que visa o resgate da MPB em toda a sua essência e com toda a sua relevância para o cenário artístico e cultural do país. A proposta é promover shows de artistas que tenham trabalhos comprometidos com a música nacional, em seus mais variados ritmos, harmonias e temas.

O projeto abre espaço, especialmente, para cantores, compositores e instrumentistas que atualmente não têm encontrado oportunidade para apresentar seus trabalhos em casas de shows e espaços tradicionais na cidade do Rio de Janeiro. O objetivo é atrair também o público que está saindo do trabalho para frequentar os shows, driblando o horário do rush antes de ir para casa e ainda assistir a uma programação de notável qualidade artística.

Fhernanda Fernandes
Fhernanda Fernandes iniciou sua carreira participando de festivais de música e cantando em casas noturnas, especialmente em bares de cidades do litoral fluminense, como Maricá, Saquarema, Cabo Frio e arredores. Ainda na década de 1980, consolidou sua atividade de compositora, iniciando parcerias com Isolda, Sarah Benchimol, Fafy Siqueira e Irinéia Maria, tendo músicas gravadas por nomes como Nelson Gonçalves, Rosa Maria e Emílio Santiago. Em 2012, lançou o CD ‘Passional’, contendo exclusivamente canções de Fátima Guedes.

Indiana Nomma
Com 22 anos de carreira, a cantora e produtora Indiana Nomma é assídua convidada de festivais nacionais e internacionais. Ela nasceu em Honduras, filha de brasileiros, mora desde 2010 no Rio de Janeiro. Sua versatilidade musical abrange um leque de estilos que vão do jazz ao blues, passando pelo rock, rap e MPB. Indiana vem apresentando no último ano o show ‘Tributo a Mercedes Sosa’, que lançou em 2001, e que retoma para marcar os 10 anos de partida da cantora latina.

Lenny Andrade
Diva do jazz, uma das maiores intérpretes brasileiras, a carioca Leny Andrade começou sua trajetória artística profissional aos 16 anos, cantando no trio de Sérgio Mendes. Participou do surgimento da bossa nova e construiu uma sólida carreira nacional e internacional. Com 35 discos gravados, seis décadas de carreira, a cantora dividiu um Grammy Latino com César Camargo Mariano, de Melhor Álbum MPB ao Vivo, em 2007. Aos 75 anos, mantém-se em plena atividade, fazendo shows e encantando as plateias que têm o privilégio de assisti-la.

Rosa Marya Colin
Rosa Maria Batista de Souza começou a vida artística em 1963 no Rio de Janeiro. No ano seguinte, foi descoberta pelo produtor André Midani e pelo bossanovista Roberto Menescal. Passou a se apresentar no Beco da Garrafas, de onde saíram alguns dos artistas mais ilustres da MPB, e foi apadrinhada por Wilson Simonal. Depois, viajou para os Estados Unidos e Europa e foi elogiada internacionalmente. Nos anos 80 tornou-se uma referência como cantora de jazz e ganhou popularidade ao gravar ‘California Dreamim’.

Serviço:
Teatro Rival Petrobras (Rua Álvaro Alvim, 33/37, Cinelândia, Rio de Janeiro)
Data: 10 de dezembro (terça-feira)
Horário: 19h30
Abertura da casa: 18h
Ingressos: R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia-entrada)*
Bilheteria: terça a sexta, das 13h às 21h | Sábados e feriados das 16h às 22h
Censura: 18 anos
www.rivalpetrobras.com.br
Informações: (21) 2240-9796
*Meia-entrada: Estudante, idosos, professores da rede pública, funcionários da Petrobras, clientes com Cartão Petrobras e assinantes O Globo

pt Português
X
EDITORIAS