Carcereiros: terrorista na mira

“É um filme que vai surpreender o espectador”, afirma Rodrigo Lombardi sobre ‘Carcereiros – o Filme’, que estreia em 28 de novembro. No longa, dirigido por José Eduardo Belmonte, o ator está de volta ao papel do agente penitenciário Adriano. A história gira em torno de uma noite no presídio, em que ele precisará enfrentar a maior missão de sua carreira: encarcerar um perigoso terrorista internacional, Abdel, interpretado por Kaysar Dadour (‘Órfãos da Terra’), que Rodrigo define como uma “grata surpresa”.

O filme é uma produção da Globo Filmes, em coprodução com a Gullane e a Spray Filmes. Com roteiro assinado por Marçal Aquino, Fernando Bonassi, Dennison Ramalho e Marcelo Starobinas, o longa conta ainda com Jackson Antunes, Dan Stulbach, Tony Tornado, Milton Gonçalves, Rafael Portugal, Rainer Cadete, Giovanna Rispoli e Ivan de Almeida no elenco.

 

Estrelinha fora de rumo

 

A queda acidental de uma estrela na Terra é o ponto de partida para ‘Creme do Céu’, em cartaz no Teatro Petra Gold (Rua Conde de Bernardote, 26, Leblon). Criado originalmente em 2017, na França, pelo Grupo Tápias, o espetáculo infantil reúne dança, teatro e vIdeoarte e fica em cartaz até 22 de dezembro.

O texto, de Rosane Alves, conta as aventuras da estrelinha curiosa na Terra e sua luta para voltar ao céu. Para isso, conta com a ajuda de um adolescente, uma astrônoma e sua aprendiz. Enquanto buscam alternativas para o retorno da estrela, os quatro explicam o que é o sistema solar e as características de seus planetas de forma lúdica e divertida.

 

Dueto cheio de suinge e ‘Coisa Boa’

 

“Se a coisa tá preta, a coisa tá boa”. Esse é o refrão do novo single de Diogo Nogueira e Mahmundi, ‘Coisa Boa’, lançado no dia 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, em todas as plataformas digitais. A música, de autoria de Diney, Bruno Barreto e Thiago Soares, fala sobre respeito e luta e declara com todas as letras que “preconceito aqui não tem lugar”.

A campanha de lançamento homenageará negros importantes da história do Brasil, passando por Machado de Assis, Carolina de Jesus, Marielle Franco e Lázaro Ramos, entre outros. Um percentual dos direitos artísticos será revertido para o CONAQ (Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas), que atua em mais de seis mil quilombos em 24 estados.

Estreia do Show ìT¡ FALTANDO O QU ?” de DIOGO NOGUEIRA
VIVO Rio – Rio de Janeiro
31 de AGOSTO 2019
DIOGO NOGUEIRA APRESENTA O SHOW ìT¡ FALTANDO O QU ?î NO VIVO RIO
Cantor interpreta seus maiores sucessos, cl·ssicos do samba e da MPB em homenagem aos seus grandes mestres, algumas canÁıes de seu ˙ltimo disco ìMunduÍî, os singles ìT· Faltando o QuÍ?î e ìVapor de ArerÍî e vai mostrar em primeira m„o sua nova m˙sica ìCoisa Boaî, que contar· com a participaÁ„o da cantora Mahmundi
As apresentaÁıes de Diogo Nogueira pelo paÌs tem sido um grande sucesso e, no Vivo Rio, n„o È diferente. O show ìT· Faltando o QuÍ?î, programado inicialmente somente para o dia 31 de agosto, s·bado, logo teve seus ingressos esgotados e uma nova data foi marcada: sexta, dia 30 de agosto. Neste show, Diogo apresentar·, em primeira m„o, sua nova m˙sica, ìCoisa Boaî, que ser· lanÁada em setembro, e receber· a cantora e compositora carioca Mahmundi, numa participaÁ„o especial.
Diogo mostrar· m˙sicas que est„o em seu ˙ltimo ·lbum ìMunduÍî ñ como a canÁ„o ìCoragemî (dele, Fred Camacho e Leandro Fab) e ìTempos DifÌceisî (Diogo e Leandro Fregonesi) ñ e alguns de seus maiores sucessos como ìAlma BoÍmiaî, ìClareouî e o grande hit “PÈ na Areia”, que atualmente tem mais de 40 milhıes de visualizaÁıes no Youtube. Diogo tambÈm far· uma homenagem a grandes mestres como Martinho da Vila (ìDisritmiaî, alÈm de um pot-pourri), Djavan (ìFlor de Lisî e ìFato Consumadoî), Caetano Veloso (ìForÁa Estranhaî) Gonzaguinha (ìUm Homem TambÈm Chora-Guerreiro Meninoî), Tim Maia (ìDescobridor dos Sete Maresî), a seus mestres no samba, Zeca Pagodinho (“CabÙ Meu Pai” e “Quando a Gira, Girouî), Beth Carvalho (ìCoisinha do Paiî e ìCamar„o que Dorme a Onda Levaî) e a seu pai Jo„o Nogueira, com o cl·ssico ìEspelhoî.

 

 

Um novo olhar para a favela

A mostra ‘Favelagrafia 2.0’, em cartaz no MAM Rio (Av. Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo), faz parte de um projeto que nasceu em 2016 com o propósito de lançar um novo olhar sobre as comunidades cariocas. Fotógrafos das maiores favelas do Rio de Janeiro foram convidados para retratar o cotidiano artístico do Rio de Janeiro e o resultado foi uma exposição que ganhou destaque internacional. Agora, a segunda edição surge ainda mais potente, onde os artistas da periferia também contam histórias através de vídeos. Ao todo, são 36 fotos e 17 vídeo-projeções,que ficarão expostos até o dia 8 de dezembro. A entrada é gratuita.

 

Lucy Aves leva seu som ao Mato Grosso

Com sensação térmica de 40º, a cantora Lucy Alves incendiou o público com sua música e look transparente, em show na cidade de Corumbá, encerrando o 15º Festival America do Sul Pantanal, em Mato Grosso do Sul. Lucy recebeu no camarim a diretora-presidente da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, Mara Caseiro, e os indígenas Natielly Terena, da Aldeia Urbana Marçal de Souza, de Campo Grande. Mais de 50 mil pessoas foram ao festival durante os seus quatro dias de festa.

 

 

EDITORIAS