Notas Esportivas: escalada em Niterói, Rio Open, Serena Williams, Kazu Miura e acidente em Dakar

Da Redação

Escalada de velocidade realizada em Niterói

A transformação da escalada de velocidade em esporte olímpico motivou a realização do primeiro evento internacional da modalidade no país. Foi na manhã de 12 de janeiro, em Niterói, com o paredão de 15 metros ao lado do Teatro Popular. Os títulos ficaram com a russa Elizaveta Ivanova, no feminino, e o ucraniano Konstantyn Pavlenko, no masculino, com destaque também para a dupla brasileira Camila e Lucca Macedo, mãe e filho, ambos com bronze.

Thiago Monteiro na chave principal do Rio Open

A organização do Rio Open convidou Thiago Monteiro para a edição deste ano, agendada para 15 a 23 de fevereiro, no Jockey Club Brasileiro. O tenista número 1 do Brasil ficou com o terceiro convite da competição, de nível ATP 500.

A edição deste ano terá como destaques o austríaco Dominic Thiem (4º colocado do ranking), o italiano Matteo Berretini (8º), o argentino Diego Schwartzman (13º) e o croata Borna Coric (28º).

 

Serena doa prêmio para vítimas de incêndios

A multicampeã estaduniense Serena Williams derrotou a compatriota Jessica Pegula por 6/3 e 6/4 e levou o título do Torneio de Auckland, na Nova Zelândia, realizado em 12 de janeiro. Sua última conquista havia sido o Austrália Open, em janeiro de 2017. Em setembro daquele ano, ela se tornou mãe e se afastou do tênis.

Serena doou sua premiação de US$ 43 mil (R$ 176 mil) para a campanha de arrecadação de fundos às vítimas dos incêndios na Austrália.

 

Kazu Miura, vida longa no futebol profissional

Aos 52 anos, o japonês Kazuyoshi Miura renovou por mais uma temporada seu contrato com o Yokohama. Jogador mais velho a atuar no futebol profissional, o atleta vai disputar a J-League em 2020. A estreia será contra o Vissel Kobe, no dia 23 de fevereiro. Três dias depois ele comemorará o 53º aniversário.

Apelidado de Kazu, o atacante jogou no Brasil na década de 80 com as camisas do Santos e Palmeiras.

 

Piloto português morre em acidente em Dakar

Vice-campeão do Rali Dakar em 2015, o português Paulo Gonçalves, 40 anos, morreu na madrugada de 12 de janeiro, em acidente de moto, na primeira edição do evento, disputado na Arábia Saudita.“A dor é inacreditável para todos”, disse Fernando Alonso, bicampeão de Fórmula 1 e que estreia no Dakar. Gonçalves, que pilotava a moto de número 8, sofreu uma queda por volta do km 276 da prova e foi atendido já inconsciente, com uma parada cardíaca.

 

 

Fotos: Divulgação

pt Português
X
EDITORIAS