Rio 40 graus: salve sua pele! É hora de se proteger da radiação solar

Foto: Pixabay

Por Claudia Mastrange

Verão bombando, hora de redobrar os cuidados com o corpo por conta da exposição solar. A dermatologista Denise Chambarelli ressalta que os efeitos nocivos da radiação solar são, sobretudo, o envelhecimento precoce, manchas na pele, aumento da flacidez e podem levar ao surgimento de câncer de pele. Então, a primeira medida básica é uma só: se proteger.

“Recomendo o uso diário de protetor solar. Todos os protetores solares, sejam eles químicos ou físicos, atuam formando reação química ou barreira na pele, impedindo com que a radiação UVB e a UVA atinjam as camadas superficiais e profundas da epiderme e derme ao serem absorvidas ou refletidas. Isso impede que elas danifiquem o DNA das células”, diz a médica.

Além do fotoenvelhecimento, das rugas e da flacidez cutânea, a exposição ao sol sem filtro solar pode gerar manchas. “Há as melanoses e elastoses solares, manchinhas amarronzadas que surgem na face e nos membros; as ceratosesactínicas, que são lesões espessas, descamativas e pré-cancerígenas, e ainda a poiquilodermia, que são manchas avermelhadas”, explica Denise.

Além do filtro solar, é fundamental buscar barreiras complementares para evitar a exposição ao sol, sobretudo quando se está em praia, piscina ou praticando atividade ao ar livre. “Recomendo uso de bonés, chapéus, roupas esportivas com proteção UV, óculos e, no caso da praia, nunca deixar de levar um guarda sol. Mesmo ficando em baixo do guarda sol é sim fundamental usar filtro. A radiação reflete na areia da praia e o calor intenso também ajuda a queimar a pele”, explica a médica, ressaltando que, em caso de pele oleosa é importante evitar filtro que acentue o problema. O ideal é optar por textura em gel ou sérum.

Denise Chambarelli recomenda que se busque orientação personalizada de um dermatologista, para que ele indique o tipo adequado de filtro, além de possíveis outros produtos e tratamentos. “Há opções específicas para face, lábios e corpo o que é muito interessante. Tenho indicado preferencialmente aos pacientes protetores com tom de base, acima do FPS 30; alguns têm propriedade anti-idade e hidratante”, afirma.

Lábios e couro cabeludo também pedem proteção

O couro cabeludo também merece atenção redobrada no verão. “A única maneira eficaz de protegê-lo contra a agressão solar é através do uso de chapéus e bonés. A atenção a essa área deve ser especial em pacientes com calvície, já que essas pessoas pacientes têm menos cabelos — uma proteção natural ao couro cabeludo. Em relação aos fios, existem alguns produtos do tipo leave-in que ajudam a proteger a fibra capilar dos raios UV. Mas, distribuir o produto de maneira uniforme em todos os fios é muito difícil. Fazer um coque e protegê-lo com um chapéu é sempre mais eficaz”, explica o dermatologista tricologista Rodrigo Pirmez.

A pele fina dos lábios também exige cuidados especiais, pois é muito sensível. Por isso é muito importante a utilização diária de filtro solar específico para os lábios, para prevenir ressecamento, fissuras e lesões precursoras do câncer de pele na boca. “Além disso, o ideal é lubrificar e hidratar frequentemente os lábios ao longo do dia, associando ao filtro solar”, destaca o dermatologista André Braz, indicando ainda o uso do mel para os casos em que já se está com os lábios machucados e ressecados. “Tem propriedade antibactericida e cicatrizante”, diz. Fica a dica!

pt Português
X
EDITORIAS