Notas esportivas: Flamengo, Kobe Bryant, Feijão e Rafaela Silva

Foto: Alexandre Vidal/CFR

Da Redação

Flamengo e Globo seguem sem acordo no Estadual

A participação do Flamengo na receita do pay-per-view do Campeonato Carioca virou o maior entrave na discussão entre o clube e o Grupo Globo pela negociação dos direitos de transmissão do torneio estadual. Segundo o site Máquina do Esporte, o Flamengo passou a questionar a Globo o valor repassado pelos direitos da competição e, para liberar a transmissão, exigiu receber parte da verba variável, como acontece no Campeonato Brasileiro, em que os clubes são sócios da emissora e das operadoras de TV por assinatura na venda dos pacotes de PPV.

Na visão do Flamengo, a receita de PPV da Globo entre os meses de janeiro e abril é fruto da existência dos Estaduais. Mas como já tem contrato assinado com os demais clubes e com a Federação Estadual do Rio de Janeiro (Ferj), a Globo não quer dar uma condição diferenciada ao Flamengo na negociação dos direitos. Com isso, as duas partes seguem travadas, e os jogos do time não possuem previsão de terem transmissão em qualquer mídia. Enquanto um acordo não sai, o Carioca segue com o “apagão” dos jogos do rubro-negro.

Kobe Bryant, a despedida de um ícone do esporte

Foto: Reprodução

A morte de Kobe Bryant, o Black Mamba, em uma queda de helicóptero na Califórnia no dia 26 de janeiro, deixou triste o mundo esportivo. Os seus feitos e estatísticas são assombrosos e sua chegada à NBA foi fundamental para a recuperação da grandeza dos Los Angeles Lakers a partir dos anos 2000 – pelo time, Kobe venceu cinco títulos. O dono da icônica camisa 24 tinha 41 anos e conquistou dois ouros olímpicos pela seleção dos EUA.

 

 

Tenista Feijão é banido para sempre do esporte

Foto: Reprodução

Ex-número 1 do Brasil, o tenista João Souza, conhecido como Feijão, foi banido do tênis para sempre e condenado a pagar multa de R$ 836 mil por manipulação de resultados e outros delitos de corrupção, anunciou a Unidade de Integridade do Tênis no dia 25 de janeiro. Uma investigação do órgão concluiu que, entre 2015 e 2019, o jogador cometeu inúmeras violações em torneios realizados no Brasil, México, Estados Unidos e República Tcheca.

 

 

Judoca Rafaela Silva é suspensa por dois anos

Foto: Fotos Públicas

A judoca Rafaela Silva, campeã olímpica no Rio de Janeiro em 2016 e campeã mundial em 2013, foi suspensa por dois anos depois de ter sido pega no exame antidoping durante os Jogos Pan-Americanos de Lima, em agosto do ano passado. Ela foi comunicada da decisão no dia 23 de janeiro pela Federação Internacional de Judô. A atleta, através de seu advogado, disse que vai entrar com recurso na Corte Arbitral do Esporte.

 

pt Português
X
EDITORIAS