População é quem paga o pato com a demora do INSS

Da Redação

Caso liberasse imediatamente todos os 1,3 milhão de pedidos de benefícios que estão parados nas agências há mais de 45 dias — de um total de dois milhões de requerimentos à espera de concessão —, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) teria que desembolsar, hoje, mais de R$ 14 milhões somente em correção monetária pelo atraso. É que, por lei, o órgão tem um mês e meio para liberar um pagamento.

Isso sem falar nos gastos com ações movidas por quem cansa de esperar o benefício ser concedido pelas vias administrativas e procura a Justiça. O valor é considerável para o governo, mas o prejuízo mesmo cai é no colo da população, que espera, muitas vezes, mais de um ano para ter acesso a um direito que é garantido pela Constituição. E enquanto os pagamentos dos benefícios não são efetuados, haja paciência!

Foto: Reprodução

pt Português
X
EDITORIAS