Produtos para cabelo, sem água!

Foto: Pixabay

Por Helainy Araujo*

A preocupação com a manutenção de nossos recursos naturais é algo partilhado pelas indústrias de cosméticos. Sabemos que, apenas 3% do volume de água do nosso planeta são considerados próprios para o consumo humano. Essencial para nossa existência, a água é fundamental para a produção de cosméticos, em especial os produtos para cabelo, como os xampus, condicionadores, máscaras de tratamento, finalizadores, etc.

Diante das previsões de escassez hídrica, a indústria cosmética vem elaborando novos produtos sem água em sua formulação. Como exemplo temos o xampu em barra, xampu em pó, condicionador em gel e leave-in sólido que, ao serem utilizados com água, promovem o mesmo efeito dos produtos “tradicionais”.

A Mintel, empresa londrina líder em pesquisas de mercado, divulgou que os produtos formulados sem água são uma das principais tendências dos produtos de beleza que irão impactar o mercado global do setor até 2025. Algumas indústrias brasileiras já apresentam produtos com soluções sustentáveis e inovadoras, onde o recurso hídrico é poupado.

Os consumidores estão mais atentos às marcas que demonstram preocupação com o meio ambiente e com a saúde das pessoas, com a confecção de produtos mais naturais e embalagens biodegradáveis. Os selos fornecidos pelas organizações mundiais que atestam que determinado produto é vegano, orgânico e não testado em animais vêm ganhando muita importância no mercado da beleza, que movimenta bilhões e só vem crescendo anualmente.

Com a inovação dos produtos cosméticos sem água em sua formulação, cabe ao consumidor se adequar ao novo jeito de utilizar tais produtos, dando sua contribuição individual na conservação dos recursos hídricos do nosso planeta. Afinal, as indústrias estão colaborando ao investir em pesquisa e tecnologia para atender este novo cenário.

Na verdade é apenas uma questão de adaptação, já que os produtos fabricados sem água são utilizados juntamente com a água do chuveiro ou da pia, o que faz com que os mesmos criem as mesmas texturas e gerem os mesmos sensoriais que os produtos tradicionais. Tudo isso com a imensa vantagem de poupar um recurso natural esgotável e de serem produzidos de maneira mais sustentável e saudável.

*Consultora de produtos capilares e advogada – E-mail: helainy.beleza@gmail.com

pt Português
X
EDITORIAS