Categorias
Rio

Marcelo Crivella é alvo de operação do MP em ‘QG da propina’ no Rio de Janeiro

Desde o início da manhã da última terça-feira (10), equipes do MP-RJ (Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro) cumprem mandados de busca e apreensão. A investigação apura a criação de um balcão de negócios na Prefeitura no Rio para a liberação de verbas a empresas com pagamento de propina.

As ordens de busca e apreensão foram dadas pela desembargadora do Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ), Rosa Maria Helena Guita, e entre os 17 alvos da operação nesta terça estão o prefeito Marcelo Crivella, a sede da Riotur, na Barra da Tijuca e as casas do presidente da empresa, Marcelo Alves e de seu irmão Rafael Alves.

De acordo com o jornal Extra, ás 6h da manhã policiais civis estiveram na Cidade das Artes onde fica a sede da Riotur. Os agentes pularam o portão e apenas 15 minutos depois puderam dar início à operação.

Investigação

Ainda conforme o Extra, a investigação foi revelada em dezembro pelo jornal O Globo, e está baseada na delação premiada do doleiro Sérgio Mizrahy, preso pela ‘Câmbio, Desligo’ em 2019.

A delação do doleiro foi homologada pelo Tribunal de Justiça do Rio e se referiu a um ‘QG da propina’ operando na Riotur e ainda apontou o empresário Rafael Alves como operador do suposto esquema no município.

Sede do MP-RJ

Mizrahy chegou a afirmar que Rafael Alves era um dos homens de confiança de Crivella por ajudar a viabilizar a doação de recursos de empresas e pessoas físicas na campanha de 2016. Logo após a eleição, o empresário emplacou o irmão na Riotur e, segundo o doleiro, montou um “QG da propina” na Prefeitura mesmo sem ocupar cargo.

Conforme o depoimento do doleiro, Rafael entregava semanalmente cheques oriundos de prestadores de serviço da prefeitura para posterior recebimento em espécie. Um dos cheques seria de propina paga pela empresa Locanty, especializada em serviços como limpeza, coleta de lixo e locação de veículos.

Segundo Extra, embora a Locanty não tenha contratos na gestão Crivella, a empresa ainda protesta recursos a receber da administração passada de um contrato de aluguel de veículos para reboque de carros.

O dono da Locanty João Alberto Felippo Basrreto também está na mira da operação desta terça-feira conduzida pelo Gaocrim (Grupo de Atribuição Originária em Matéria Criminal do MP-RJ) e CIAF (pela Coordenadoria de Investigação de Agentes com Foro) da Polícia Civil.

Categorias
Rio

Desembargadora suspende investigação contra Flávio Bolsonaro

Para evitar avanços ilegais no caso, a desembargadora Suimei Meira Cavalieri, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, suspendeu ontem (11) as investigações sobre um esquema de rachadinha no gabinete de Flávio Bolsonaro quando ele era deputado estadual até que a 3ª Câmara Criminal da corte julgue a questão. As informações são do jornal O Globo. O processo corre em sigilo de justiça.

A defesa de Flávio argumentou que a quebra do sigilo bancário e fiscal do senador foi ilegal. Isso porque foi ordenada pelo juiz Flávio Itabaiana, da 27ª Vara Criminal do Rio, e não pela segunda instância — o que seria necessário, já que Flávio tinha foro especial como deputado estadual.

O caso foi enviado para a primeira instância após o Supremo Tribunal Federal firmar o entendimento de que o foro especial só vale para crimes cometidos no exercício do mandato.

Suspeita de ‘rachadinha’

Em abril de 2019, o juiz Flávio Itabaiana quebrou o sigilo bancário e fiscal de Flávio, Fabrício Queiroz, nove empresas ligadas a eles e 84 outras pessoas.

O Ministério Público do Rio suspeita que os funcionários que passaram pelo gabinete de Flávio quando ele era deputado estadual devolviam parte dos salários ao parlamentar, numa operação conhecida como “rachadinha”. Há a suspeita de que o esquema seria comandado pelo ex-assessor Fabrício Queiroz.
Decisões do STF e TJ-RJ

Em setembro, o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, determinou a suspensão de todos os processos que envolvem a quebra do sigilo de Flávio no caso Queiroz. A medida se baseou em decisão do presidente da corte, ministro Dias Toffoli, que determinou a suspensão nacional das apurações com dados repassados sem autorização judicial por órgãos de controle — incluindo a Receita Federal, o Coaf (agora UIF) e o Bacen.

Flavio Bolsonaro (D) ao lado de Fabrício Queiroz

Por maioria, o Plenário do Supremo entendeu no fim de novembro que é possível o compartilhamento de dados sem autorização entre os órgãos de inteligência e fiscalização e o Ministério Público, para fins penais.

Após o Plenário firmar essa tese, Gilmar Mendes revogou decisão de setembro que suspendeu as investigações envolvendo Flávio e permitiu que as apurações fossem retomadas.

Em fevereiro, a 3ª Câmara Criminal do TJ-RJ negou habeas corpus do senador e manteve a quebra de seu sigilo fiscal e bancário. O relator do caso, desembargador Antônio Amado, votou por anular a decisão que ordenou a quebra do sigilo. Contudo, as desembargadoras Monica Toledo Oliveira e Suimei Meira Cavalieri divergiram e mantiveram o despacho.

Categorias
Alessandro Monteiro | Circuito Carioca Colunas

1º Circuito de Corrida Flowers Run vai acontecer em Madureira

O 1º Circuito de Corrida Flowers Run será realizado no dia 22 de março, em Madureira, na Zona Norte da cidade.

O evento que tem início às 8h, com largada no Parque Madureira, é indicado aos amantes de corridas de rua.

O objetivo é homenagear as mulheres em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, além de divulgar e incentivar a prática do esporte diante de todas as classes sociais, idades, familiares, atletas amadores e profissionais.

Para participar é necessário estar devidamente inscrito de acordo com o regulamento.

 A corrida será disputada nas distâncias de 5 k e 3 k em percurso que será dentro da área particular do Parque de Madureira. A prova de 3km terá duração máxima de 01:00h (uma hora) e a prova de 5km terá duração máxima de 01:30 (uma hora e trinta minutos).

O evento é uma organização da #100mimimi Running, Pugliese Turismo e o do Instituto Ativa Rio.

Premiação:

Premiação para as 5 mulheres no geral na distância de 5 km – 1 lugar R$ 150, 2 lugar R$ 100 e 3 lugares R$ 50.  4 e 5 lugares terão um brinde especial.

RETIRADA DO KIT:

Loja Centauro do Shopping Madureira

Dia 20 e 21 de março de 2020.

Sexta: das 13h até às 20h

Sábado: das 11h até às 17h

Categorias
Alessandro Monteiro | Circuito Carioca Colunas

Mercado da moda investe em empreendedorismo

O empreendedorismo feminino segue em constante crescimento. A cada ano, mulheres criam e administram seus próprios negócios, conquistando liberdade financeira, gerando empregos e se sustentando no mercado de trabalho.

Moda, beleza e gastronomia são os setores que mais atraem as empreendedoras. Com quase 20 anos de experiência no mercado de moda de luxo, as empresárias Claudia Medeiros e Elizabeth Nigro criaram, em 2017, a feira multicultural Balzak40.

A ideia da feira surgiu quando Claudia e Beth perceberam que muitas pessoas deixaram o varejo tradicional para investir em marcas próprias, com uma pegada mais artesanal e produção em menor escala. “Atuamos há muitos anos no mercado da moda e percebemos que a forma de consumo também mudou. As pessoas têm buscado diferenciais na hora de comprar. Além disso, existe a vontade de incentivar o empreendedorismo”, afirma Claudia Medeiros.

As empresárias contam ainda com uma rede especial de colaboradoras. Bruna Basílio e Carolina Nigro, estudantes de publicidade e filhas de Claudia e Beth, respectivamente, participam ativamente na produção do evento e trazem um olhar mais moderno e atual para o negócio.

A Balzak40 acontece mensalmente e reúne expositores de moda, gastronomia, design e arte. A a curadoria das marcas é feita por Beth e Claudia. “Nosso maior orgulho é proporcionar trabalho não só para quem expõe, mas também para os parceiros que fornecem as barracas e iluminação, pessoal da limpeza, segurança, mágico, DJ, e todos aqueles que estão conosco durante as feiras”, conta Claudia Medeiros. Desde a 1ª edição, em agosto de 2017, 5% da renda alcançada é revertida para o Instituto da Criança.

 

Nos dias 7 e 8 de março, a feira irá realizar uma edição especial em homenagem ao Dia Internacional da Mulher no Lagoon, zona sul do Rio de Janeiro.

Serviço:

Balzak40 – Edição Especial dia Mundial da Mulher

Data: 7 e 8/03/2020

Horário: 12h às 20h

Local: Lagoon – Av. Borges de Medeiros, 1424 – Lagoa

Telefone: (21) 99281-7858

Entrada Gratuita

Categorias
Destaque Saúde

Coronavírus: saiba o que é uma pandemia

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou ontem (12) pandemia para o Covid-19, infecção causada pelo novo coronavírus.

Segundo a OMS, uma pandemia é a disseminação mundial de uma nova doença. O termo é utilizado quando uma epidemia – grande surto que afeta uma região – se espalha por diferentes continentes com transmissão sustentada de pessoa para pessoa. Atualmente, há mais de 115 países com casos declarados da infecção.

A questão da gravidade da doença não entra na definição da OMS de pandemia que leva em consideração apenas a disseminação geográfica rápida que o vírus tem apresentado.

“A OMS tem tratado da disseminação [do Covid-19] em uma escala de tempo muito curta, e estamos muito preocupados com os níveis alarmantes de contaminação e, também, de falta de ação [dos governos]”, afirmou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, no painel que trata das atualizações diárias sobre a doença. “Por essa razão, consideramos que o Covid-19 pode ser caracterizado como uma pandemia”, explicou durante a conferência de imprensa em Genebra.

Ao caracterizar o Covid-19 como uma pandemia, Tedros Adhanom afirmou que o termo não deve ser usado de forma leviana. “Pandemia não é uma palavra a ser usada de forma leviana ou descuidada. É uma palavra que, se mal utilizada, pode causar medo irracional ou aceitação injustificada de que a luta acabou, levando a sofrimento e morte desnecessários”, declarou.

Recomendações permanecem

O diretor-geral da OMS ressaltou que a declaração não significa a adoção de novas recomendações no combate ao vírus. “Descrever a situação como uma pandemia não altera a avaliação da OMS sobre a ameaça representada por esse coronavírus. Não altera o que a OMS está fazendo nem o que os países devem fazer”, disse Adhanon.

Durante a conferência, ele lembrou o que a OMS preconiza a todos países. “Lembro a todos os países que solicitamos: ativar e ampliar seus mecanismos de resposta a emergências, informar profissionais sobre riscos e como podem se proteger; encontrar, isolar, testar e tratar todos os casos de Covid-19, rastreando todos os contatos”.

“Todos os países devem encontrar um bom equilíbrio entre proteger a saúde, minimizar disrupções econômicas e sociais e respeitar os direitos humanos”, avaliou o diretor-geral.

Outras pandemias

A última vez que a OMS declarou uma pandemia foi em 2009, para o H1N1. Estima-se que a doença tenha infectado cerca de 1 bilhão de pessoas e matado milhares no primeiro ano de detecção.

Ainda segundo a OMS, uma pandemia de gripe ocorre quando um novo vírus emerge e se espalha pelo mundo, e a maioria das pessoas não tem imunidade.

Há 100 anos, o mundo enfrentou uma outra pandemia, a de gripe espanhola. Estima-se que entre 50 e 100 milhões de pessoas tenham morrido entre 1918 e 1920.

Categorias
TV & Famosos

Tom Hanks e a mulher, Rita Wilson, estão com coronavírus

O ator Tom Hanks revelou em postagem no Twitter, na quarta-feira (11) que ele e sua mulher, Rita Wilson, ambos de 63 anos, foram diagnosticados com o novo coronavírus. O casal estava na Austrália para as filmagens de um longa sobre Elvis Presley, em que o ator interpreta Tom Parker, empresário do rei do rock.

“Olá, pessoal. Rita e eu estamos aqui na Austrália. Nos sentimos um pouco cansados, com frio e com dores no corpo. Rita tinha uns calafrios que iam e vinham. Leves febres também. Para fazer tudo certo, como é preciso no mundo agora, fomos testados para o coronavírus, e o resultado foi positivo”, escreveu Hanks.

“Bem, o que fazer a seguir? Os oficiais médicos têm protocolos que devem ser seguidos. Nós, Hanks, vamos ser testados, observados e isolados pelo tempo que a saúde e a segurança pública pedirem. Não há muito mais a fazer além de enfrentar um dia de cada vez, não? Vamos manter o mundo informado. Se cuidem!”

A Warner Bros, estúdio que realiza o filme, confirmou em comunicado que uma pessoa da equipe está com o COVID-19, sem citar nomes.

Foto: Reprodução

Categorias
Brasil Destaque

Governo confirma que chefe da Secom está com Covid-19

A Secretaria de Comunicação (Secom) da Presidência da República confirmou hoje (12) que o titular da pasta, o secretário Fábio Wajngarten, está com Covid-19. A infecção pelo novo coronavírus foi confirmada em exame de contraprova.

Wajngarten integrou a comitiva presidencial na recente viagem do presidente Jair Bolsonaro à Flórida, nos Estados Unidos. Eles retornaram ao Brasil na madrugada de ontem (11). De acordo com a Secom, o Serviço Médico da Presidência adotou e está adotando todas as medidas preventivas necessárias para preservar a saúde de Bolsonaro e de toda comitiva que o acompanhou aos Estados Unidos, bem como dos servidores do Palácio do Planalto.

O governo brasileiro também já comunicou às autoridades do governo norte-americano a ocorrência do evento para que elas adotem as medidas cautelares necessárias. Durante a viagem, Bolsonaro e sua equipe se reuniu com várias autoridades, inclusive o presidente americano Donald Trump.

“O secretário de Comunicação está cumprindo todas as recomendações médicas, em quarentena domiciliar, e só retornará ao seu trabalho quando não houver risco de transmissão da doença”, diz a nota da Secom.

Em entrevista coletiva, em Brasília, o secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo dos Reis, informou que as medidas preventivas que serão adotadas pelo presidente serão discutidas pela sua equipe de saúde e segurança, mas que deve ser seguido o plano de contingência. “Há um plano de contingência para todas as pessoas. Esse plano não muda se é para o presidente, se é para o ministro ou se é para um cidadão que não ocupa nenhuma função pública. Não tem nenhuma modificação”, disse.

Categorias
Economia

Ipea: coronavírus pode causar impacto na recuperação do emprego formal

O mercado de trabalho formal deu sinais de recuperação no trimestre encerrado em janeiro deste ano, segundo análise do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), que alertou que as tendências analisadas devem ser modificadas pela pandemia de coronavírus. Os pesquisadores se basearam em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e afirmam que ainda é cedo para medir o tamanho do impacto que será sentido.

A técnica de Planejamento e Pesquisa do Ipea, Maria Andrea Parente, explica que a economia brasileira deve ser afetada pela desaceleração global e também pode enfrentar problemas com a disseminação do vírus no Brasil.

“Neste momento, a gente não sabe precisar, porque a gente não sabe ainda a intensidade nem a duração dessa crise”, disse. “A gente vinha em um cenário de expectativas muito positivas para 2020 e, neste momento, essa melhora das expectativas está um pouco suspensa.”

Um dos dados que aponta a recuperação que estava em curso é a retenção dos trabalhadores. Segundo o Ipea, 90,1% dos trabalhadores formais do último trimestre do ano passado já estavam na formalidade no trimestre anterior, resultado que é considerado o melhor desde 2012. A retenção melhorou para todas as faixas etária até 59 anos e piorou para quem tem 60 anos ou mais.

O fluxo de trabalhadores que trocaram a informalidade pela formalidade também cresceu, chegando a 13,7%. O Ipea destaca que a formalização indica confiança, já que envolve mais custos de contratação e vínculo entre empregadores e empregados.

“A economia primeiro volta, depois volta o mercado de trabalho via colocação informal e conta própria. E o último passo é o mercado formal. E a gente estava chegando a esse último passo”, explicou Andreia, que ponderou que os postos de trabalho formal também são mais resistentes a um cenário de instabilidade. “Pode até adiar decisões de contratação, mas, para aumentar o número de demissões, tem todo um custo envolvido”.

Aplicativos

O estudo também conseguiu identificar o peso dos motoristas e entregadores de aplicativos nas vagas geradas por conta própria nos últimos cinco anos. Segundo o Ipea, o crescimento dos trabalhadores por conta própria no mercado de transportes terrestres cresceu em média 0,59% ao ano entre 2012 e 2014, e esse ritmo saltou para 9,67% ao ano entre 2015 e 2019.

Em números absolutos, isso provocou um crescimento de 1,253 milhão de trabalhadores em janeiro de 2015 para 1,988 milhão em abril de 2019. Foram cerca de 700 mil postos de trabalho em quatro anos, o que contribuiu para que o país chegasse a 24,5 milhões de trabalhadores por conta própria.

Para o diretor de Estudos e Políticas Macroeconômicas do Ipea, José Ronaldo de Castro Souza Júnior, uma possível disseminação do coronavírus no país pode impulsionar mais trabalhadores ao transporte de passageiros e entrega por aplicativos.

“O setor tende a ter crescimento no cenário de crise que está se desenhando, porque as pessoas vão continuar a comer, mas vão evitar lugares públicos. Elas vão tentar evitar transporte de massa, e você minimiza isso por meio desse tipo de serviço. A tendência é que esse tipo de trabalho ganhe ainda mais destaque.”

Categorias
Brasil

Bolsonaro cancela viagem que faria a Mossoró

O presidente Jair Bolsonaro cancelou a viagem que faria hoje (12) à tarde a Mossoró, no Rio Grande do Norte, por razões de segurança sanitária contra o novo coronavírus e para se dedicar à negociação sobre o Orçamento com o Congresso Nacional. Estavam previstos anúncios de ações do governo federal para o estado.

Em vídeo divulgado nas redes sociais, o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, disse que o evento deve ser remarcado nos próximos 60 dias. Também integrariam a comitiva os ministros Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e da Agricultura, Tereza Cristina.

“Infelizmente tivemos que adiar esse nosso encontro em razões de segurança sanitária. A decretação ontem pela OMS [Organização Mundial da Saúde] de pandemia mundial [para o coronavírus] nos obriga a ter uma maior segurança com a figura do presidente da República e com as pessoas que estão no seu entorno. Então, por esse motivo e em função da necessidade de o presidente se debruçar em relação a problemas que ocorrem na votação do Orçamento e de vetos que foram apreciados ontem pelo Parlamento, o presidente vai precisar adiar esse encontro”, disse Marinho.

Categorias
Brasil

Congresso anuncia medidas para evitar propagação do coronavírus

A Câmara dos Deputados e o Senado anunciaram nesta quarta-feira (11) a suspensão das visitações públicas nas duas Casas Legislativas. Os atos assinados pelos respectivos presidentes, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Davi Alcolumbre (DEM-AP) também suspendem a realização de eventos coletivos que não estejam relacionados às atividades legislativas dos plenários e das comissões.

Os atos liberam o acesso tanto ao Senado quanto à Câmara dos Deputados aos congressistas e profissionais que têm credenciamento permanente, como servidores, funcionários terceirizados, profissionais de imprensa e assessores de entidades e órgãos públicos.

A restrição de acesso não se aplica aos convocados para comissões ou audiências com parlamentares – que devem ser previamente comunicados à administração das Casas quando não estiverem credenciados.

A medida suspende ainda a realização de sessões solenes e especiais, eventos de lideranças partidárias e de frentes parlamentares.

Afastamentos

Os atos suspendem autorização de afastamento em missão oficial de servidores, senadores e deputados ao exterior. As medidas de Maia e Alcolumbre estabelecem ainda que parlamentares, servidores e colaboradores que estiveram em países com reconhecida transmissão local (incluídos em lista do Ministério da Saúde) devem comunicar o fato ao serviço médico de sua respectiva Casa para acompanhamento e monitoramento.

Caso parlamentares e servidores apresentem sintomas respiratórios ou febre deverão ser afastados administrativamente por 14 dias, a contar do retorno de tais localidades. Durante esse período, se for possível, servidores de Câmara e Senado deverão realizar atividades por meio do regime de teletrabalho.

No período de quarentena, os servidores afastados do trabalho nas Casas legislativas não poderão se ausentar do Distrito Federal ou de seu local de residência. No caso de deputados e senadores, poderão permanecer em seu estado de origem ou no Distrito Federal.

Senado

Alcolumbre criou ainda um comitê de acompanhamento ao novo coronavírus no âmbito da Casa. A composição do comitê será definida em ato posterior.

No Senado, quem tiver tido contato com casos suspeitos ou confirmados e apresente sintomas será afastado. Já quem tiver se relacionado com pessoas infectadas e não apresente sintomas ficará afastado por até 14 dias.

Os congressistas ou servidores que apresentarem sintomas mas não tiverem tido contato com casos suspeitos ou confirmados serão avaliados pelo Serviço Médico da Casa.