Não me perturbem mais

Foto: Pixabay

Da Redação

Quem nunca recebeu uma ligação de telemarketing oferecendo serviços? Os telefonemas acontecem em qualquer horário, no fim de semana e até feriados e, em alguns casos, várias vezes ao dia. Hoje, muitas chamadas são gravadas e, quando atendemos, elas desligam automaticamente. De acordo com a Anatel, em média um terço das ligações indesejadas são para oferecer serviço relacionado às telecomunicações.

Considerado de baixo custo, o telemarketing passou a ser um dos canais preferidos pelos estabelecimentos. Com o alto número de reclamações, foi necessário buscar uma solução para o problema. O “Não me Perturbe” foi uma proposta apresentada à Anatel, aprovada e formalizada pelo órgão. Esta plataforma é um banco de dados único em que as pessoas podem se cadastrar para não serem incomodadas. O bloqueio pode levar 30 dias corridos após a solicitação. As instituições que descumprirem as regras podem ser advertidas ou receberem multas.

Na verdade, nem deveria ser necessário esse cadastro. As instituições deveriam respeitar o nosso ‘não’ na hora da própria chamada. Há cerca de um ano o Diário do Rio informou sobre este descaso. A questão revela que ainda temos um longo caminho na busca dos nossos direitos. Haja paciência!

pt Português
X
EDITORIAS