Hemorio: pandemia afeta doação de sangue

Fotos: Reproduções

Por Franciane Miranda

O isolamento social provocado pela pandemia do coronavírus refletiu de forma negativa na doação de sangue. O número de doadores no Hemorio teve uma queda de 50% e, no Estado, a redução foi ainda maior, com baixa de 70% na quantidade de bolsas coletadas. Para os estoques voltarem a subir, a instituição iniciou, no dia 1º de abril, uma ação em parceria com grandes condomínios do Rio, chamada de ‘Hemorio em Casa’. A estratégia busca facilitar a participação da população evitando que os doadores saiam de casa.

A instituição informou que toda a estrutura necessária para coleta é instalada pela equipe. O local escolhido são os salões de festa dos condomínios com média de 500 moradores e que preenchem os requisitos para doação. As pessoas que estão aptas para doar fazem um cadastro e depois retornam ao seu apartamento para evitar aglomerações. Quando tudo está pronto, são chamados via WhatsApp ou interfone para realizar a coleta. Todos estes cuidados estão sendo tomados para proteção dos doadores. O Hemorio também destaca que o procedimento é totalmente seguro e não existe risco do doador contrair o coronavírus ao doar sangue.

Os síndicos que tenham interesse em apoiar este ato solidário e administram condomínios que preenchem os requisitos, podem entrar em contato por e-mail ─ coleta.condominio@hemorio.rj.gov.br.

Se as ações implantadas não chegarem ao seu condomínio, mas você deseja doar, tome todas as precações e ajude. As pessoas que estão saudáveis e não fazem parte do grupo de risco podem sair de casa para ajudar a salvar vidas. Sair para doar é tão importante quanto realizar atividades básicas, como ir ao supermercado ou farmácia. Neste momento não apenas os médicos estão com esta missão: você também pode fazer a diferença, pois uma bolsa de sangue pode socorrer várias pessoas.

O Hemorio faz um apelo à sociedade e contam com a colaboração de todos os fluminenses. Não espere para doar apenas se um parente estiver precisando, faça isso sempre! Se você já doa aproveite para compartilhar com o máximo de amigos possíveis e, assim, possa inspirar outras pessoas a salvarem vidas.

Ato nobre e seguro

Para aumentar o número de doadores e ampliar a captação de sangue, o Hemorio conta com postos de coleta em diversos outros municípios do Estado e fez outras ações em parceria com Forças Armadas, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Guarda Municipal em seus respectivos quartéis e batalhões.

De acordo com a instituição, são necessárias 300 bolsas de sangue diárias para manter seus estoques regulares; Atualmente ela possui capacidade para atender todos os dias 500 doadores, em média. Conforme informações no site do Hemorio, o sangue coletado é compartilhado com mais de 200 unidades da rede pública hospitalar e conveniados junto ao Sistema Único de Saúde (SUS). Ele é usado, sobretudo, em grandes emergências que envolvem acidentes graves, seja por armas, trânsito, cirurgias, hemorragias agudas e muitas outras.

Doar sangue, além de um ato nobre, é totalmente seguro. Você passa antes por uma análise médica para avaliar o seu quadro clínico. Além de todo este cuidado, o material usado no processo é de uso individual, estéril e descartado após procedimento. Outra boa notícia: o seu organismo repõe todo o sangue no mesmo dia. A dica é ingerir muito líquido como suco ou água. Após doar o sangue, a primeira recomendação é descansar por, no máximo, 10 minutos. Lembre-se de até o dia seguinte não fazer esforço físico com o braço que foi usado para retirar o sangue.

Em meio a pandemia, o Hemorio informou que reforçou a segurança, restringindo as caravanas. Em suas unidades foi reduzida a quantidade de pessoas no salão de doadores, além de aumentar a fiscalização, com o objetivo de identificar possíveis casos com potencial de transmissão do vírus.

Para mais detalhes de como doar consulte o Disque Sangue, de segunda a sexta-feira, exceto feriados, das 7h às 17h. Ou ainda através do número 0800 282 0708. Os endereços podem ser acessados no site do Hemorio ─ www.hemorio.rj.gov.br.

Hemorio informa sobre quem não pode doar…
• Quem teve Covid-19 fica inapto por 90 dias após a cura.
• Quem teve a forma grave da doença fica inapto por um ano após a cura.
• Quem teve contato com casos suspeitos ou confirmados fica inapto por 30 dias após a cessação do contato.
• Quem retornou de viagem internacional, vindo de qualquer país, fica inapto por 30 dias a partir do dia da chegada ao Brasil.
• Quem teve contato domiciliar com casos suspeitos ou confirmados fica inapto por 30 dias após a cessação do contato.

… e também quem pode
• Ter entre 16 e 60 anos e até 69 caso já sejam doadores de sangue.
• Pesar no mínimo 50 kg.
• Estar bem de saúde.
• Portar um documento de identidade oficial com foto. Jovens com 16 e 17 anos precisam de autorização dos pais ou responsáveis legais.
• Não é necessário estar em jejum, apenas evitar alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação, e não ingerir bebidas alcoólicas 12 horas antes.

EDITORIAS