Supermercados do Rio contratam mesmo durante a pandemia

Os supermercados fluminenses abriram mais de 1 mil vagas no período entre os dias 11 de março e 11 de abril. Essa é uma das informações do levantamento inédito realizado pela Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (Asserj) em estabelecimentos que responderam à pesquisa para avaliar o impacto da pandemia provocada pela contaminação pelo novo coronavírus (covid-19).

O setor é um dos poucos que está contratando em meio à pandemia. Os funcionários que foram afastados faziam parte do grupo de risco ou apresentaram sintomas de covid-19.

“A gente afastou todo o pessoal que se encaixava nos grupos de risco. São grávidas, doentes crônicos, pessoas com mais de 60 anos. Só aí a gente afastou mais de 7% do nosso quadro. Fora isso, tiveram as pessoas que foram se afastando por que foram contaminadas, umas com sintomas, outras com os casos confirmados. Então, a gente precisa repor”, disse a superintendente da Asserj, Keila Prates.

As contratações foram para manter o nível de atendimento, mesmo com os afastamentos, e as novas vagas são para funções operacionais, que têm mais contato com o público. “As vagas são de caixas, repositores, pessoal de fundo de loja, que são as pessoas que trabalham na área de estoque, pessoal de limpeza. Nosso pessoal administrativo tem menos contato com o público e muitos deles estão trabalhando em home office”, disse. Segundo Keila, mantido o atual cenário, não há previsão de demissões nas redes associadas.

Consumidor deve tomar cuidado

Keila disse que o consumidor também deve ter cuidado e pensar nos empregados que precisam desempenhar o seu trabalho nas lojas. “A gente pede muita atenção e cuidado das pessoas que vão visitar as lojas. Se está com sintomas, fique em casa, porque senão acaba contaminando quem está ali no trabalho de servir à população e, que por sua vez, vai para a casa e pode contaminar a família também”, disse.

A superintendente acrescentou que a maioria das mais de mil vagas criadas foi em lojas do município do Rio e em estabelecimentos da Baixada Fluminense. A superintendente destacou que elas não incluem mais mil vagas referentes a quatro novos supermercados inaugurados no município.

Com informações e foto da Agência Brasil

pt Português
X
EDITORIAS