Witzel Rio pode flexibilizar isolamento mesmo com crescimento de casos da Covid-19

Governador Wilson Witzel

Mesmo com um aumento de 130%,  em uma semana no total de mortes pelo novo coronavírus, o forte crescimento no número de casos da Covid-19 no estado do Rio de Janeiro, e a capacidade das UTIs para a internação de pacientes chegando no limite, o governador Wilson Witzel pode flexibilizar as medidas de restrições iniciadas no dia 17 de março para conter o avanço da doença e prorrogadas até 30 de abril.

Nesta quinta-feira (23), o governador avalia o quadro de isolamento social em reunião com o secretariado e o grupo de infectologistas e pneumologistas formado por médicos da Fiocruz, UFRJ e Uerj.

A quarentena, que fechou o comércio não essencial, tirou mais de 50% das pessoas das ruas e reduziu bastante as aglomerações. No entanto, a adesão tem diminuído e em algumas regiões a população está voltando às ruas.

O sociólogo, jornalista e escritor Muniz Sodré avalia que a sociedade vive um momento de angústia e que há um desalento coletivo por causa da pandemia da Covid-19. O contexto, segundo ele, dá espaço para a radicalização de opiniões.

A Polícia Militar tem abordado as pessoas com proximidade, buscando o diálogo e a conscientização. Porém, se os abordados insistirem em não obedecer às restrições, o policial está autorizado a dar voz de prisão e conduzir o cidadão à delegacia, como aconteceu no início da semana com um grupo que estava na areia da praia de Copacabana.

PMs também têm parado ônibus e retirado pessoas que viajam em pé e acabado com festas, partidas de futebol e aglomerações em praças. As denúncias podem ser feitas pelo 190.

 

 

pt Português
X
EDITORIAS