Bolsonaro não vê problema em não avisar Teich sobre decreto de serviços essenciais

Em conversa com jornalistas nesta terça-feira (12), Jair Bolsonaro comentou o espanto do ministro da Saúde Nelson Teich, na última segunda-feira (11) ao saber, durante coletiva de imprensa, que Bolsonaro havia assinado um decreto que classificava salões de beleza, barbearias e academias como serviços essenciais.

“Quantas vezes você chega em casa com um colega para almoçar e não avisa sua esposa? Vai acabar o casamento por causa disso?”, questionou Bolsonaro a jornalistas, deixando claro que não vê problemas em tomar decisões referentes ao combate ao novo coronavírus sem consultar o Ministério da Saúde.

 

Com Informações Brasil 247

pt Português
X
EDITORIAS