Se não x senão

Foto: Pixabay

A professora Heloísa Helena tinha aplicado a última avaliação do curso de Língua Portuguesa para estrangeiros. A avaliação era uma redação. Já havia corrigido muitas naquela noite. Percebeu que os alunos, ao término do curso, estavam escrevendo e falando muito bem o português. Cometiam poucos erros e isto a deixava muito feliz.

Já quase no final da correção da última redação, deparou-se com a seguinte frase:

“… e para Antônia, minha amiga francesa, a turma preparou uma festa surpresa na varanda da escola. Senão chover, a festa será um sucesso!”.

Heloísa Helena entendeu que ambas as expressões, ‘senão’ e ‘se não’, são semelhantes em relação à pronúncia, mas são distintas na grafia e no sentido. Portanto, é possível que sejam confundidas e aplicadas de forma errada.

Este pequeno engano não comprometeu a redação de Márcia e a aprovação foi imediata.

DIRETO AO PONTO

Errado: Senão chover, a festa será um sucesso!
Correto: Se não chover, a festa será um sucesso!

Escrevemos ‘se não’ separado quando pudermos substituir por ‘caso não’ ou ‘quando não’. Ex: Se não sairmos logo, pegaremos muito trânsito.

Usamos a palavra ‘senão’ (tudo junto) quando significar do contrário, a não ser, porém, de outro modo. Ex: É preciso cuidar das plantas, senão elas não crescerão fortes.

.
EDITORIAS