Teatro em casa para crianças

Disponibilizada gratuitamente nas redes sociais do Centro Cultural Light, entre os dias 9 e 15 de maio, a peça teatral retrata uma pane num videogame, onde os componentes ganham vida. O jogo “Splash” tem como objetivo ajudar uma Gota a encontrar outras iguais a ela para formar um rio. A encenação apresenta o tema da busca da felicidade de forma lúdica. A pane do jogo é consequência da crise existencial dos personagens. Eles começam a se questionar sobre suas convicções, seus desejos e percebem que têm escolha, algo impensável até então.

Alguma semelhança com o nosso momento atual? Confira você mesmo nas redes sociais do @centroculturallight) – Facebook e Instagram.

Sobre o espetáculo:

Um aparelho de videogame está em pane. Seus componentes, por algum motivo desconhecido, não funcionam mais como programado. Isso nunca havia acontecido. A pane foi tão grande que esses componentes ganham vida e resolvem descobrir o que aconteceu. Nessa busca, eles se deparam com o jogo que eles mesmos operavam. Trata-se do jogo Splash, cujo objetivo é ajudar uma Gota a encontrar outras iguais a ela para formarem um rio. Então eles resolvem ajudar esse ser virtual a cumprir seu objetivo para que tudo volte ao normal.

A encenação apresenta o tema da busca da felicidade de uma maneira lúdica e divertida. Os cinco personagens estão em crise existencial: a pane do jogo foi consequência dessa insatisfação, dessa incompletude de cada ser. E eles começaram a se questionar sobre suas convicções, seus desejos e perceberam que tinham escolha, algo impensável até então. De forma análoga, essas situações e sensações são experimentadas também por crianças, principalmente quando começam a se perceber como indivíduos no mundo.

Para esses dilemas, não existe uma solução ou fórmula: cada ser humano precisa mergulhar dentro de si para encontrar as possíveis respostas. Da mesma forma, no espetáculo as questões são levantadas e não se resolvem. Na narrativa dos componentes e no percurso da gota eles se transformam, experimentam e voltam ao ponto de partida. Mas essa volta não é a mesma, pois eles não são mais os mesmos. Foram transformados pelo percurso, pela reflexão que toda aquela situação gerou. Mais que respostas, são as perguntas que os moveram, que os transformaram.

Esse espetáculo da República Ativa de Teatro é resultado do projeto “A Parte Que Falta”.

FICHA TÉCNICA 

Direção: Rodrigo Palmieri

Dramaturgia: Vivi Gonçalves

Elenco: Fernanda Oliveira, Leandro Ivo, Thelma Luz, Thiago Ubaldo e Vivi Gonçalves

Direção de Vídeo, Jogos e Animações: Pri Argoud

Direção Musical, Trilha Sonora e Sound Designer: André Grynwask

Iluminação: Rodrigo Palmieri

Cenário e Arte Gráfica: Leandro Ivo

Figurinos: Thelma Luz

Fotos: Cacá Bernardes Vídeo: Bruta Flor

Produção: Fulano’s Produções Artísticas

Créditos: Cia República Ativa |Redes sociais: www.republicaativa.com.br Facebook.com/RepublicaAtiva
Parceria: Kommitment Produções Artísticas
Duraçāo: 50 min
Livre para todos as idades
Faixa etária: A partir dos 5 anos.
É proibida a reprodução total ou parcial do espetáculo sem autorização.

pt Português
X
EDITORIAS