Alerj realiza primeira sessão do processo de impeachment contra Witzel nesta terça-feira

Foto: Reprodução

Nesta terça-feira (16) acontece a primeira sessão do processo de impeachment contra o governador do Rio, Wilson Witzel. Na noite da última segunda-feira (15) – em menos de 24 horas da autorização para a abertura do processo de impeachment ser publicada no Diário Oficial –, a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) já tinha os nomes dos deputados estaduais que irão analisar a denúncia. Não há ninguém da base do governo entre os 25 deputados escolhidos.

O governador, que não será afastado do cargo, tem 10 sessões para se defender. Após esse prazo, a comissão tem mais cinco sessões para emitir parecer, que é votado em plenário.

Na quarta-feira da semana passada, uma votação virtual simbólica decidiu sobre a abertura do impeachment. De 70 deputados da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), 69 votaram a favor da abertura. A decisão pela abertura ou não do processo de impeachment poderia ter sido dada apenas pelo presidente da Alerj, André Ceciliano, que preferiu decidir com os outros parlamentares.

Os parlamentares alegam que o governador cometeu crime de responsabilidade ao faltar com probidade na administração pública. Além disso, deputados denunciam suposto vínculo de vínculo de Witzel com o empresário Mário Peixoto, preso na Operação Favorito que investiga uma organização criminosa que é acusada de desviar R$ 3,95 milhões dos recursos públicos da saúde.

pt Português
X
EDITORIAS