Rio aumentará ações em praias e shoppings para reduzir coronavírus

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, disse que, a partir de agora, seis comboios com agentes de fiscalização e ordenamento urbano, farão todos os dias vistorias em praias, shoppings e em diferentes pontos da cidade para evitar aglomerações.

As ações serão intensificadas também no comércio de rua, que ainda não está autorizado a reabrir. Como nos dias anteriores, as praias do Rio estiveram ontem (12) cheias em um desrespeito à manutenção do isolamento social. As operações vão se concentrar para evitar aglomeração de banhistas.

A Meteorologia prevê para hoje (13) céu claro, com a temperatura máxima podendo chegar aos 35 graus Celsius (ºC), um veranico em pleno outono. Apenas o surf e a prática do nado individual estão permitidos no mar.

A prefeitura intensificará as medidas para orientar a população sobre o distanciamento social e as regras nas praias da cidade. Equipes farão a fiscalização do decreto de flexibilização, que proíbe atividades na faixa de areia e obriga o uso da máscara facial.

O subsecretário executivo da Secretaria de Ordem Pública (Seop), Alessandro Carraceno, disse que “o objetivo é conscientizar a população para a necessidade da manutenção do distanciamento social e de regras, que, mais do que protocolos de higienização, tornaram-se medidas fundamentais para salvar vidas. O apoio de todos é muito importante, e não podemos relaxar nesta fase de retomada”.

Total de mortes tem queda

O prefeito Crivella informou que, no dia 11 deste mês, pela primeira vez desde o início da pandemia, o número de óbitos em um dia foi menor do que o registrado na mesma data no ano anterior.

No dia 11, houve 197 óbitos, e um ano antes, na mesma data, 201. O prefeito fez um apelo para que moradores do Rio ajudem a manter os bons resultados obtidos até agora contra a covid-19, obedecendo regras de afastamento social e cuidando da higiene.

Segundo Crivella, “com o esforço de todos nós, estamos vencendo a crise. Chegamos até aqui depois de 70 dias de sofrimento. Não vamos recuar. Vamos perder tudo que já conquistamos por desobedecer regras? Estamos sepultando menos, pela primeira vez, e vamos jogar isso fora, depois de tanto sacrifício?”, afirmou.

Público nos shoppings

O prefeito apresentou um balanço das ações de fiscalização que começaram na quinta-feira (11), quando os shoppings reabriram.

Foram 29 inspeções, cinco interdições e 26 multas por infrações consideradas gravíssimas em shoppings e algumas lojas.

Segundo dados da Vigilância Sanitária, as multas aplicadas somaram R$ 13 mil, mas podem ultrapassar R$ 50 mil em caso de reincidência.

Crivella disse que “estamos autuando lojas e alguns shoppings. Não temos prazer em multar ou cassar alvará, mas adotaremos sempre as medidas necessárias. Estamos procurando fazer um processo pedagógico. Temos que entrar no ritmo para não ter que voltar para trás”.

Com informações e foto da Agência Brasil

pt Português
X
EDITORIAS