Somos todos iguais

Foto: Reprodução

O presidente da Fundação Palmares, Sergio Camargo, usou seu perfil no Twitter para atacar a cantora Alcione. A postagem foi feita em forma de “resposta” a um comentário da cantora durante uma apresentação ao vivo.

Alcione, vê se enxerga! Admiro Jessye Norman, umas das maiores cantoras de ópera da história da música, não uma barraqueira que incita ao crime e à violência contra um negro que tem opiniões próprias. Desprezo suas declarações, assim como sua insuportável ‘música’!

Sérgio Camargo, via Twitter

Após o ataque de Camargo, que também se referiu ao trabalho da artista como “insuportável música”, personalidades da classe artística se mobilizaram e saíram em defesa de Alcione, que também s e pronunciou nas redes sociais informando que não irá responder Camargo.

 

“A gente vê tanto sofrimento. Você vê os negros americanos naquela batalha, por causa daquele senhor que morreu com aquele filha da mãe com o joelho nele. A gente vê as coisas que acontecem no Brasil, com bala perdida e tudo. Então a gente vê uma pessoa da nossa cor falando uma besteira daquelas, tenho vontade de arrancar da televisão e encher de porrada para virar gente”.

Nosso profundo respeito à artista, cantora e mulher que se tornou Alcione!

.
EDITORIAS