Jardim Botânico reabre com novidade para o público: a instalação In Vitro, do artista Mario Fraga

Foto Reprodução

Luminosidade, transparência, forma e cor interagem com a natureza exuberante do jardim centenário. Obra penetrável conta com 27 metros de extensão

Reaberto recentemente com visitas agendadas, o Jardim Botânico do Rio acaba de receber uma grande obra de arte. Instalada no Arboreto, na alameda que dá acesso à estufa Mestre Valentim, a instalação In Vitro Rio convida o público a percorrer por um corredor de cores, luzes e transparências.

Com 27 metros de extensão por 2,40m de largura, In Vitro tem como principal fundamento a luz, sua decomposição cromática, seus reflexos e superposições no interior dos vidros. Trata-se de uma instalação pictórica do pintor e arquiteto Mario Fraga, na qual os visitantes podem contemplar 36 peças de vidro laminados, pintados a mão (de 3,18m de altura por 1,18m de largura), expostas em dezoito pares, nove de cada lado da alameda.

Por ser em vidro, um suporte invisível, a pintura fica solta no espaço e pode ser vista dos dois lados. O momento mais iluminado se dá na parte da manhã, quando o sol colore toda a estrutura, especialmente entre 9h e 11h. “A verticalidade da sequência das lâminas cria ritmo e movimento. É uma arte pública, que mexe com os sentidos, promovendo uma experiência particular. O ir e vir das pessoas interage diretamente com a obra, transformando tons e formas”, observa Mario.

O Jardim Botânico do Rio de Janeiro está aberto à visitação com restrições, seguindo as diretrizes dos órgãos competentes no que se refere ao enfrentamento da COVID-19.

O Agendamento de Visitas é obrigatório!

pt Português
X
EDITORIAS