Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Fiocruz confirma presença de variante brasileira da Covid-19 no Rio

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Foi confirmada pela primeira vez nesta terça-feira (16) pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) o primeiro caso da variante brasileira da covid-19 no Rio de Janeiro.

Chamada de P.1., a variante foi identificada primeiro em Manaus e, segundo os especialistas, tem uma maior capacidade de transmissão. A mutação acontece quando ocorre uma alteração, de forma aleatória,  no material genético do vírus.

A Fiocruz informou que a variante foi identificada no Rio mediante análise laboratorial, por meio de sequenciamento genético de uma amostra.

O laudo da Fiocruz não aponta se há transmissão local dessa variante ou se a amostra é de alguém que pegou a mutação em outro lugar do país — também não foram divulgadas informações sobre o paciente. Mas o Ministério da Saúde informou que se trata de um caso importado.

Pesquisadores da Fiocruz já encontraram a variante P.1 do novo coronavírus também no Pará, Paraíba, Roraima, Santa Catarina e São Paulo. Além disso, os governos da Bahia, Ceará e de Pernambuco também já confirmaram presença da variante nos seus respectivos estados.

Além variante identificada em Manaus, outras duas têm causado preocupação em todo mundo: a B.1.1.7, identificada pela primeira vez no Reino Unido, e a 501Y.V2, descoberta na África do Sul.

A Organização Mundial da Saúde alerta que as mutações estão se espalhando rapidamente pelo mundo: a britânica já foi identificada em 80 países, a sul-africana em 41 países e a brasileira em 10 países.

pt Português
X
Open chat