Categorias
Notícias do Jornal TV & Famosos

Edwin Luisi comanda ‘Leitura viva’

 

Acontece em 18 de janeiro a edição ‘Vermelho absurdo’, do projeto ‘Leitura viva’, que mostra textos de autores contemporâneos do teatro, cinema e TV.  Será às 21h, na plataforma Sympla, com apresentação de três contos inéditos do autor  Alessandro Marson.  A direção será de Regiana Antonini com Edwin Luisi (foto),  Debora Olivieri e Anderson Tomazini.

‘Leitura viva’ é uma criação do ator Anderson Tomazini; da agente e produtora  Jackeline Barroso, da atriz, roteirista e diretora Regiana Antonini e do produtor Joaquim Vidal. Vale – e muito – conferir.

Foto: Reprodução Montenegro Talents

Categorias
Destaque TV & Famosos

Cantor Genival Lacerda morre por complicações da Covid-19

 

Por Claudia Mastrange

Morreu na manhã desta quinta-feira, sete de janeiro, no Recife, o cantor Genival Lacerda, vítima de Covid-19. O artista estava internado desde 30 de novembro em um hospital da Unimed na capital pernambucana.  A notícia foi confirmada pelo filho do cantor, João Lacerda. Genival tinha 89 anos de, 64 anos de carreira e mais de 70 discos, e deixa um imenso legado em nossa música popular.

Internado em novembro, Genival já apresentava uma saúde frágil, pois teve um Acidente Vascular Cerebral (AVC) em 2020.  Em 10 de dezembro, o cantor foi diagnosticado com pneumonia.  Seu estado se agravou e ele chegou a precisar de transfusões de sangue, A família pediu doações. No último boletim divulgado, a equipe médica do hospital informou que Genival respirava com ajuda de aparelhos.

O cantor botava as multidões para dançar (Foto: Fotos Púlicas)

Um dos maiores representantes da cultura nordestina, ele nasce na Campina Grande e chegou a ser radialista, Mas seu destino era cantar. As roupas coloridas, o jeito de dançar e a irreverência das letras fizeram de Genival Lacerda um artista único e muito querido em todas as camadas da população.

O primeiro disco foi gravado em 19564, mas o estouro veio com “Severina Xique Xique’, em 1975.  Quem nunca cantarolou que “ele está de olho é na butique dela”? Outros sucessos como “Radinho de Pilha” e “Mata o velho” também tinham com seu humor inconfundível. Mudou-se para o Rio em 1964 e ajudou a popularizar o forró no sudeste, ao lado de nomes como Luiz Gonzaga e Dominguinhos.  A cultura e a música agradecem.

Foto: Divulgação

Categorias
Destaque TV & Famosos

Atriz Nicette Bruno morre no Rio por complicações da Covid-19

 

A atriz Nicette Bruno morreu na manhã deste domingo (20), aos 87 anos, em decorrência de complicações da Covid-19. Ela estava  na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Casa de Saúde São José, no Humaitá, Zona Sul do Rio, sedada e dependente de ventilação mecânica.

A informação da morte foi confirmada pelo hospital por volta das 13h20. “A Casa de Saúde São José informa que a atriz Nicette Bruno, que estava internada no hospital desde 26 de novembro de 2020, faleceu hoje, às 11h40, devido a complicações decorrentes da Covid-19. O hospital se solidariza com a família neste momento”, informa a nota divulgada .

Filha de Nicette, a atriz Beth Goulart, comentou em sua rede social: “Minha mãe, minha vida, meu amor #teamomaezinha #deuscuidadaminhamãe”. O autor Walcyr Carrasco, entre outros famosos, também se manifestou na internet: “A nossa querida Nicette Bruno nos deixou hoje. Mais uma vítima da covid. Nicette fez história na televisão brasileira. Tive o privilégio de trabalhar com ela. Aos familiares, amigos e fãs, deixo meu apoio e o meu carinho. Coração azul Descanse em paz!”.

Bela trajetória nas artes e um grande amor

Nascida em Niterói, em 7 de janeiro de 1933, Nicette Xavier Miessa começou a carreira ainda pequena, aos 4 anos, em um programa infantil na Rádio Guanabara.Aos 9 ingressou no teatro, no grupo da Associação Cristã de Moços (ACM).Depois disso, passou pelo Teatro Universitário e pelo Teatro do Estudante, criado pelo ator Paschoal Carlos Magno.

Aos 14 anos, ganhou o prêmio de atriz Revelação da  Associação Brasileira de Críticas Teatrais ao viver a Ornela, na peça “A Filha de Iório”. Já era atriz profissional na Companhia Dulcina-Odilon, da atriz Dulcina de Morais.

Aos 19 anos, conheceu o grande amor da sua vida Paulo Goulart, com quem ficou casada por quase 60 anos. Eles se conheceram em cena, fundaram a companhia Teatro Íntimo e ficaram juntos até a morte de Paulo, em 2014. Tiveram três filhos que seguiram a carreira dos pais: Paulo Goulart Filho, Bárbara Bruno e Beth Goulart.

A estreia de Nicette em novelas foi em 1967, na TV Excelsior, em “Os Fantoches”. De lá para cá, inúmeros papeis no teatro e na TV, em tramas como “Selva de Pedra” (1986), “Rainha da Sucata” (1990) e “Mulheres de areia” (1993). Em 1997, interpretou sua primeira vilã em novelas da Globo, a malvada Úrsula, em “O amor está no ar e , em  “Sítio do Picapau Amarelo”, uma Dona Benta mais moderna, na nova versão o clássico de Monteiro Lobato, em que  conversava com  o neto Pedrinho pela internet. Vai deixar muita saudade.

Foto: TV Globo

Categorias
Rio TV & Famosos

Loloucas: Heloísa Périssé e Maria Clara Gueiros fazem transmissão online da comédia

Ministério do Turismo e Bradesco Seguros 

apresentam

                logo.png

HELOÍSA PÉRISSÉ FAZ APRESENTAÇÃO ONLINE DE LOLOUCAS

 

A comédia ganha transmissão pela internet, em substituição às apresentações presenciais em Brasília e João Pessoa, canceladas por causa da pandemia.

Atriz encara a passagem do tempo e celebra a amizade com Maria Clara Gueiros, com quem divide a cena, e o diretor Otávio Muller. 

Depois de três temporadas de sucesso no Rio e uma em São Paulo, o espetáculo Loloucas, apresentado pelo Ministério do Turismo e Bradesco Seguros, retorna ao palco, desta vez para uma transmissão online em 18 de dezembro, às 21h, com acesso gratuito. A peça, gravada no Teatro Clara Nunes, no Shopping da Gávea, no Rio de Janeiro, será transmitida pela Plataforma “Com Você” da Bradesco Seguros, em substituição às apresentações presenciais nas cidades de Brasília, João Pessoa, que fariam parte de uma turnê nacional, interrompida pela pandemia. O espetáculo ficará disponível por um mês.

No palco, a atriz, autora e roteirista Heloísa Périssé faz reflexões sobre as mudanças, crises e transformações após a entrada na casa dos 50 anos, além de exaltar a amizade com a parceira de longa data Maria Clara Gueiros, sua companheira de cena, e Otávio Muller, diretor da montagem. As atrizes dão vida a duas velhinhas para falar, com humor, sobre a inexorável passagem do tempo e os laços que as unem.

“Quando cheguei aos 50 anos, pensei: não vou ter mais 50 pela frente. Então, quero canalizar essa energia de uma forma sábia”, resume Heloísa, sobre seu momento de vida. “Pensei inicialmente em fazer um monólogo, mas ao dar vida à interlocutora da minha personagem pude trazer para este projeto uma amiga muito querida, com quem trabalho há uns 30 anos”, explica Heloísa sobre a parceira de cena, Maria Clara Gueiros.

No espetáculo, as velhinhas, assíduas frequentadoras de teatro, chegam atrasadas a uma peça e, ao tentarem ir embora, se dão conta que estão no palco, onde, a partir daquele ponto de vista inédito, acabam se abrindo sobre suas histórias de vida e virando protagonistas de seu próprio espetáculo.

Quem costura a trama é o experiente ator e diretor Otávio Muller, que optou por uma cena sóbria, elaborada pelo cenógrafo Dado Marietti, onde o foco é o trabalho das duas atrizes: “A coisa que mais me interessa é a comunicação, baseada em um texto vivo. Em geral, vou pelo caminho do que é mais simples, como fazia o Asdrúbal (Trouxe o Trombone), por exemplo, e como fiz n’A vida sexual da mulher feia e em Josephine Baker, duas experiências especiais que vivi como diretor”, explica Otávio.

A opção pela montagem despojada é percebida também na caracterização das personagens, sintetizada nos figurinos de Teca Fichinski, que dispensam acessórios como dentaduras. “O mais importante é o trabalho de corpo, voz e interpretação, em detrimento de suportes muito literais”, destaca o diretor, que conta ainda com a iluminação de Paulo Cesar Medeiros para acentuar os climas do espetáculo.

Autora do texto e também das letras musicadas por Max Viana, diretor musical e compositor da trilha sonora da peça, Heloísa analisa: “A grande conclusão é que a vida começa a acontecer na sua plenitude quando se perde o medo de perder. A partir de uma certa idade, podemos nos sentir mais livres de julgamentos. É um momento maravilhoso, onde, sem medo, se perde o telhado para ganhar as estrelas. E as duas personagens ensinam a envelhecer com muita alegria”.

Ficha técnica

Texto: Heloísa Périssé

Direção: Otávio Muller

Elenco: Heloísa Périssé e Maria Clara Gueiros

Cenografia: Dado Marietti 

Criação de conteúdo: Dado Marietti

Iluminação: Paulo Cesar Medeiros

Figurinos: Teca Fichinski

Direção Musical e Trilha Sonora: Max Viana

Marketing e Programação Visual: Inova Brand

Coordenação de Produção: Filomena Mancuzo

Coordenação do Projeto: Heloísa Périssé

RealizaçãoH P Produções Culturais

Apresentação: Circuito Cultural Bradesco Seguros

Crédito das fotos anexadas: Marcos Jacob

Serviço

Data: 18 de dezembro de 2020

Horário: 21h*

Locação da gravação: Teatro Clara Nunes – Rio de Janeiro

Classificação etária:  12 anos

Duração: 60 minutos

Acessibilidade: intérprete de Libras e audiodescrição

*Transmissão na Plataforma Com Você no YouTube da Bradesco Seguros e no Instagram @bradescoseguros. O espetáculo ficará disponível na plataforma até 18 de janeiro de 2021.

Circuito Cultural Bradesco Seguros

Manter uma política de incentivo à cultura faz parte do compromisso do Grupo Bradesco Seguros com a conquista da longevidade com qualidade de vida, considerando a cultura como ativo para o desenvolvimento dos capitais do conhecimento e do convívio social. Nesse sentido, o Circuito Cultural Bradesco Seguros se orgulha de ter patrocinado e apoiado, nos últimos anos, em diversas regiões do Brasil, projetos nas áreas de música, dança, artes plásticas, teatro, literatura e exposições, além de outras manifestações artísticas.

Dentre as atrações realizadas recentemente, destacam-se os musicais Bibi – uma vida em musicalBem SertanejoLes Misérables60 – Década de ArrombaCinderellaChacrinha, O MusicalElis – A MusicalA Família AddamsO Rei Leão e Wicked, além da Série Dell’Arte Concertos Internacionais, Ballet Zorba, O Grego e a exposição inaugural da Japan House, Bambu – histórias de um Japão.

Cuidado rigoroso

A produção do espetáculo seguirá todos os protocolos e recomendações relacionados à prevenção da Covid-19 tais como a restrição do número de profissionais nas montagens, o rigor no controle de circulação nas dependências do teatro (apenas pessoas a trabalho) e a medição da temperatura de todos os profissionais antes do acesso. As áreas ocupadas serão frequentemente higienizadas e haverá a disponibilização de álcool gel, além da distribuição de máscaras para todos os envolvidos. Outras ações são a higienização do material antes de entrar no teatro (cenários, figurinos etc.)  e o impedimento do consumo de alimentos e bebidas no local. Haverá, ainda, a presença de um bombeiro brigadista durante as atividades, para assegurar que todas as medidas serão cumpridas.

Categorias
Destaque TV & Famosos

Paulinho, do Roupa Nova, morre por complicações da Covid-19

 

A musica está de luto. O cantor Paulo César Santos, o Paulinho, integrante do grupo Roupa Nova, morreu na noite desta segunda-feira (14), aos 68 anos. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da banda. Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Copa D’or, na Zona Sul do Rio, após contrair Covid-19.

Durante a segunda-feira, o grupo já havia postado em seu Instagram, que o estado de saúde do artista era delicado . e pedia orações. No fim da noite, nova postagem confirmava a morte do músico. “As luzes do palco se apagaram. Infelizmente o nosso querido Paulinho não resistiu. Acabamos de receber a notícia que ele veio a falecer de falência de múltiplos órgãos após ser acometido pela infecção do vírus Covid-19. Paciente decorrente de outras co-morbidades, entre elas um transplante de medula óssea devido a um linfoma, ele teve uma parada cardiorrespiratória hoje, que levou à parada dos órgãos.
Nossos agradecimentos à todos que oraram e pediram por ele.
Deus o receba de braços abertos”, diz o post.

Paulinho foi internado com covid-19 há cerca de um mês. Em setembro, ele precisou tratar um linfoma e passou por um transplante de medula óssea. O músico respondeu bem ao tratamento, mas depois acabou sendo novamente internado para tratar a Covid.

Foram mais de 40 anos na formação do Roupa Nova, que estreou nos anos 1970 como Os Famks. Mais adiante o grupo seria batizado de Os Motokas antes de ganhar seu nome definitivo, após assinar um contrato de gravação já nos anos 80.

Além de percussionista e compositor, Paulinho era um dos principais vocalistas da banda. Sua voz deu o tom principal em hits como “Canção de verão”, “Sensual”, “Volta pra mim” e “Meu universo é você”. Ao lado de Serginho Herval, Kiko, Nando, Ricardo Feghali e Cleberson Horsth, transformou o Roupa Nova em fenômeno já no início dos anos 80.

O estouro na carreira aconteceu a partir do segundo disco da banda, lançado em 1982, com a clássica “Clarear”, que virou tema da novela “Jogo da vida”, na Globo. A partir daí foram mais de 30 músicas selecionadas para trilhas de novelas.

Foto: Reprodução/Instagram

 

 

Categorias
Destaque TV & Famosos

Nicette Bruno continua com estado considerado grave, segundo boletim médico

 

A atriz Nicette Bruno, de 87 anos, continua internada na Casa de Saúde São José, no Humaitá, na Zona Sul do Rio. De acordo com boletim médico divulgado nesta sexta-feira(11), o estado da atriz ainda é considerado grave. Ela está sedada, intubada, dependente de ventilação mecânica e realizando hemodiálise. Nicette, está fora da TV desde o fim de março deste ano, quando fez uma participação especial na novela “Éramos Seis.

Na última quinta-feira (10), Beth Goulart, segunda filha de Nicette, confirmou que a mãe tinha passado por um bom período de estabilidade e que o quadro era promissor. Ela também publicou em seu Instagram um vídeo em que aparece ao lado da mãe em uma cozinha, enquanto as duas lêem um texto. Na legenda, ela relembrou os momentos ao lado da atriz:

Faz 15 dias que não vejo minha mãe, que saudade! Saudade das nossas conversas na cozinha, se Deus quiser logo, logo estaremos juntas de novo. Eu creio.

Confira o vídeo:

 

Categorias
Destaque TV & Famosos

Morre o ator Eduardo Galvão, por complicações da Covid-19

O ator Eduardo Galvão perdeu a batalha para a Covid-19. Ele morreu na noite desta segunda-feira (7), aos 58 anos, no Hospital Unimed Rio, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, onde estava internado há mais de uma semana . O ator chegou à unidade com 50% dos pulmões comprometidos e precisou ser entubado no .dia 1º de dezembro . Passou os últimos dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

A informação foi confirmada pela família para amigos por volta da meia-noite. Há duas semanas, Galvão enviou uma mensagem de áudio ao também ator Stepan Nercessian, falando sobre a doença: “Muito ruim isso, cara. Se liga aí, Stepan. Sai de casa não, cara. Fica ligado aí. E o medo que dá, cara. Tu não sabe se vem coisa pior. Se vai melhorar, se não vai”.

Na semana passada, a filha única de Eduardo Galvão, Mariana, falou nas redes sociais sobre a internação do pai e agradeceu o apoio e orações. Também pelas redes sociais, o ator celebrou recentemente o aniversário de 1 ano da neta, Lara.

Eduardo Galvão, de 58 anos, ficou conhecido por trabalhos como a série infantil “Caça Talentos”.e atuou em dezenas de novelas na TV Globo, como “O Salvador da Pátria”), “A Viagem”, “O Clone”, “Despedida de Solteiro”, “Paraíso Tropical”, “Porto dos Milagres”, entre outras. Seu trabalho mais recente na TV foi em “Bom Sucesso”, em 2019.. Ele também participou de “Malhação”, “Chiquinha Gonzaga”, “Os Normais” e “Casseta & Planeta, Urgente!”, entre outras produções.
Na Record, integrou o elenco de “Apocalipse” (2017), e na Band fez “Dance Dance Dance” (2007). No GNT e na HBO, participou das séries “Questão de Família” (2014) e “Magnífica 70” (2015).

Famosos  lamentam a morte do ator

Diversos atores e amigos de Eduardo Galvão lamentaram a morte do artista nas redes sociais, “Obrigada por sua amizade, por ser esse cara tão especial no meu coração e no coração de tanta gente!!! Sim … porque você e uma unanimidade! Amado por todos que tiveram a oportunidade de estar mais pertinho! Descanse em paz meu querido ‘Duardo’. Meu carinho e sentimento a família”,, declarou a apresentadora Angélica, que dividiu a cena com ele em “Caça Talentos” .

O diretor Boninho, que dirigiu “Caça talentos”, também se manifestou e deixou clara a preocupação com a letalidade da Covid-19. “Acabo de receber a notícia que um querido amigo perdeu a luta para a Covid. Eduardo Galvão era uma doce e divertida pessoa. Meu parceiro no “Caça Talentos”.. Ator talentoso, divertido parceiro. Pra muitos é só uma gripe, para quem perde parceiros é uma peste grave. Eu sigo com medo e com todos os cuidados. Covid mata sim”, desabafou.

“Que triste a partida do Eduardo Galvão, um grande ator!! Meus sentimentos a família e amigos, ele nos deixa um trabalho muito bonito”, postou a atriz Regiane Alves. “Rip Eduardo Galvão, o mais novo da turminha. O mais alegre, o mais engraçado, o mais saudável Dor imensa”, declarou consternado o ator José de Abreu.

Foto: Reprodução Instagram

Categorias
Notícias do Jornal TV & Famosos

Marcelo Serrado canta de Frank a Wando

O Teatro Prudential retoma suas atividades com o Festival Grandes Clássicos da MPB ao Ar Livre. Nesta edição recebe o ator Marcelo Serrado em seu show Marcelo Serrado canta de Frank a Wando. A direção musical é de Claudia Elizeu. O evento acontece no período entre 30 de outubro a 1 de Novembro. Na Sexta e Sábado o horário é às 20h00 e no Domingo às 18h00

Categorias
Destaque TV & Famosos

Xuxa irá fazer nova aparição em programa da Globo

A estrela irá retornar aos estúdios da emissora carioca para conceder uma entrevista à apresentadora Renata Ceribelli, do “Fantástico”, na semana que vem.

Na pauta divulgada para a imprensa e compartilhada pela colunista Patrícia Kogut, Xuxa irá falar sobre os livros que lançou recentemente: sua autobiografia e uma obra para o público infantil.

No início deste mês, Xuxa também marcou presença nos estúdios Globo para gravar o “Lady night”, com Tatá Werneck, e, em maio, a musa esteve no “Conversa com Bial

Categorias
TV & Famosos

Luan Santana é novo solteiro do pedaço

Jade Magalhães, ex-noiva de Luan usou as redes sociais, na manhã da última segunda-feira  (19), para anunciar o fim de seu noivado com Luan Santana.

Os dois iniciaram o relacionamento há 12 anos e,em setembro de 2019, ficaram noivos durante um passeio de balão, em Portugal.