Categorias
Notícias do Jornal O Rio que o Carioca Não Conhece

Centro de Arte Hélio Oiticica

Localizado no entorno da Praça Tiradentes, o Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica (CMAHO) está situado em um belíssimo edifício histórico no estilo neoclássico construído para sediar o Conservatório de Música.  Inaugurado em 1872, o edifício foi ampliado dezoito anos mais tarde, com a anexação de dois prédios, sob orientação do arquiteto italiano Sante Bucciarelli, quando recebeu o desenho atual.

O CMAHO, inaugurado em 1996 para abrigar parte do acervo de obras do artista Hélio Oiticica, manteve ao longo de sua existência uma forte característica de centro cultural, sediando exposições de grandes artistas brasileiros e estrangeiros e apoiando suas produções mais recentes.  No final dos anos 2000 o acervo de Oiticica foi transferido para outro local. Atualmente o CMAHO é um espaço de encontro de diversos públicos, conectado com o território ao seu redor por meio da Rede Tiradentes Cultural.

Foto: Reprodução

A memória da instituição, composta por documentos, fotos, vídeos e textos, pode ser consultada, mediante agendamento prévio, na charmosa Sala de Pesquisa, cujo precioso acervo conta, também, com publicações voltadas para a arte contemporânea e áreas afins, editadas pelo CMAHO ou doadas por parceiros, disponíveis para consulta do público.

Distribuído em três andares, o CMAHO possui seis espaços para exposições, dois mezaninos e duas salas multiuso. Além disso, também dispõe de um auditório para cem pessoas, ideal para palestras, apresentações teatrais e musicais, um simpático café, e zona WIFI no andar térreo. Logo na entrada destaca-se uma intervenção do artista Richard Serra, resultante da exposição Rio Rounds, ocorrida em 1997.

Hélio Oiticica foi um artista revolucionário, transgressor dos valores conservadores burgueses. Era frequentador assíduo da Mangueira e usou sua criatividade para dar voz aos oprimidos e bater de frente com o regime militar.

É dele a icônica frase “seja marginal, seja herói”, usada como bandeira em 1969 durante um show dos Mutantes, Gilberto Gil e Caetano Veloso no Rio de Janeiro. Essa afronta serviu como desculpa para prenderem os dois baianos, que foram exilados na Inglaterra.

Foto: Reprodução

 

Algumas de suas obras estão expostas no Inhotim mas só no Rio de Janeiro existe um espaço totalmente dedicado ao artista. Instalado num edifício de arquitetura neoclássica do século XIX, bem no corredor cultural da Praça Tiradentes, o Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica é um espaço que busca a disseminação de diversas linguagens artísticas.

São três andares com espaço para debates, oficinas, exposições e mostras temporárias de artistas nacionais e internacionais. O CMAHO é referência quando o assunto é a diversidade da produção cultural contemporânea.

Rua Luis de Camões, 68 – Centro
(21) 2242-1012 / (21) 2232-4213

Categorias
TV & Famosos

Dia do Esportista: prática ajuda a cuidar da saúde e alegrar a alma

Neste Dia do Esportista – comemorado em 19 de fevereiro – que em todas as suas modalidades faz bem para a saúde do corpo e da alma, que  tal lembrar algumas personalidades que não abrem mão de suar a camisa em esportes pelos quais são apaixonados?

Com toda a simpatia que lhe é peculiar, o chef Claude Troigros gosta mesmo é de esportes radicais e sua motocicleta é a companheira de estrada. A foto acima foi feita na Chapada Diamantina durante um de suas férias. Claude já fez mais de 11 enduros e participou do Rally dos Sertões, por exemplo.

Antes de pensar em fazer jornalismo, a apresentadora Fátima Bernardes dava aulas de dança e sonhava ser bailarina… No final do ano passado, ela se apresentou durante um evento do Escola de Dança Carlota Portela, na Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Fátima é apaixonada por dança

Já o ator Malvino Salvador é apaixonado por luta. Além do atuar muito bem, o galã, que é casado com Kyra Gracie, também não nega fogo no tatame. Ele curte diversos tipos de luta, mas jiu jitsu é sua paixão.

O astro internacional Tom Hanks também consta da nossa lista: ele gosta de praticar stand up paddle.

A  atriz Grazi Massafera, por sua vez, é adepta da yoga. A beldade está sempre postando fotos em seu Instagram e, muitas delas, com a participação da fofíssima Sofia, sua filha com o ator Cauã Reymond.

 

“O esporte é uma maneira incrível de você se conectar com cada parte do seu corpo”

A cantora Lindy ama andar de skate: rotina saudável

Já a jovem cantora Lindy traz sua contribuição mixando música e skate. “O esporte é uma maneira incrível de você se conectar com cada parte do seu corpo e faz muito bem a saúde. O skate trabalha com seu auto controle dos seus movimentos, pois qualquer movimento errado pode fazer você cair, e o treino é a base de tudo para um melhor domínio do de si. Esse esporte é importantíssimo para os jovens de hoje, pois estamos numa época em que muitos optam por ficar dentro de casa entocados ,em vez de ter uma prática interessante que leve a pessoa para fora de casa para andar ou fazer algo próximo a natureza. O skate proporciona isso, o nosso contato com o mundo real e as coisas ao nosso redor”.

 

Fotos: Reprodução

Categorias
Alessandro Monteiro | Circuito Carioca Rio

Agora é Teatro Rival REFIT!

Uma das casas de espetáculos mais tradicionais do Rio de Janeiro e do Brasil, o Teatro Rival tem novo patrocinador: a Refit, primeira refinaria privada carioca.

Símbolo de resistência cultural, a casa passa a assinar Teatro Rival Refit. E assim abre os trabalhos de 2020 com shows de grandes artistas.A nova parceria é a cara da casa, a cara da cultura carioca. Afinal de contas, a Refit tem estado ao lado do Rio de Janeiro e de sua história. “A Refit completou 65 anos em dezembro e orgulha-se de fazer parte da história da Cidade Maravilhosa. Colaboramos com o crescimento do Rio, e os investimentos realizados proporcionam diversos benefícios para os cariocas”, afirma Jorge Monteiro, presidente da Refit, que já patrocina o Cristo Redentor, um dos nossos mais famosos cartões postais.

Sob a gestão de Ângela Leal, o teatro, que completa 86 anos em 2020, tornou-se o berço de gerações da Música Popular Brasileira e espécie de lar para artistas de todos os estilos e gêneros. “O Teatro Rival foi inaugurado em 1934, com a peça ‘Amor’, de Oduvaldo Viana, estrelada por Dulcina de Moraes e Odilon Azevedo. Estreamos com ‘Amor’ e isso, por si só, é emblemático. É o amor que nos move. O amor por nossa cultura – e toda sua maravilhosa diversidade. Amor e respeito pela arte, pelos artistas, funcionários e público. A cultura é a alma do povo, e o Rival faz parte dessa alma. Por isso, a casa firma com nova empresa patrocinadora a fim de valorizar nossa carioquice e fortalecer nossa resistência cultural”, afirma Ângela, feliz com a promissora parceria com a Refit.

“Esta é mais umas das ações da empresa para mostrar nosso carinho e atenção pelo Rio de Janeiro. Nosso desejo em contribuir para o desenvolvimento da cidade está marcado em duas grandes iniciativas recentes: patrocinar um dos maiores eventos culturais do Rio, o Salão Carioca do Livro – LER, e o principal símbolo da cidade e atração turística: o Santuário do Cristo Redentor”, diz o executivo da Refit.

Atualmente, a Refit gera mais de mil empregos diretos e indiretos, e, por meio do projeto social Usina de Campeões, já favoreceu mais de 15 mil famílias de comunidades carentes. Se, na atual conjuntura, a cultura anda carente, o Teatro Rival Refit promete seguir lutando por ela, agora com novo “combustível”.