Categorias
Destaque Rio

Copacabana Palace reabre depois de 4 meses sem atividades

O Copacabana Palace, construção emblemática dos anos dourados no Rio de Janeiro, reabriu nesta quinta-feira (20) depois de quatro meses de portas fechadas – algo inédito em seus 97 anos de história – por causa da pandemia do novo coronavírus, informou o grupo hoteleiro Belmond.

O majestoso edifício art déco com vista para a praia de Copacabana voltou às atividades com o esforço de cumprir ao máximo as normas sanitárias, e com propostas para incentivar as reservas entre brasileiros, até mesmo cariocas, que queiram aproveitar um final de semana diferente na realidade da pandemia.

Desde de 10 de abril, quando deixou de receber hóspedes, apenas duas pessoas moravam no hotel, que tem 100 quartos e uma centena de suítes: a diretora-geral do Belmond Copacabana Palace, Andréa Natal, e o músico Jorge Ben Jor, morador desde 2018.

Para garantir a segurança dos seus hóspedes, “foram criadas regras de distanciamento social nas áreas de maior movimento, como piscinas e restaurantes”, ressaltou o grupo Belmond em nota.

Dos três restaurantes do complexo, apenas um estará funcionando no momento. Os outros dois devem reabrir em setembro.

Das quatro propostas sugeridas, uma é a hospedagem de 30 horas, “a opção perfeita para quem busca descanso e tranquilidade dentro da própria cidade”.

A assessoria de imprensa do grupo hoteleiro não informou os preços, mas em uma simulação de reserva on-line para o último fim de semana de agosto, as ofertas mais baixas começam em R$ 1.551 e chegam a R$ 9.249 por noite.

Um preço justificado tanto pelos seus serviços como pela mitologia ilustrada nas galerias de fotos de centenas de reis, escritores, músicos e artistas que animaram os seus dias e noites, como Rita Hayworth, Brigitte Bardot, Mick Jagger, Lady Di e Madonna.

A reabertura acontece em meio a incertezas sobre a normalização do cotidiano carioca e brasileiro.

Categorias
Alessandro Monteiro | Circuito Carioca Colunas

Preta Gil é coroada Musa do “Bloco do Copa” 2020

Pelo quarto ano consecutivo, a varanda do Belmond Copacabana Palace sediou o badalado evento “Bloco do Copa”, que aconteceu no último (2).  Após o sucesso das três primeiras edições, o bloco deste ano foi ainda melhor. Para não deixar ninguém parado, o evento contou com as apresentações animadas do Bloco Último Gole, da Bateria Balanço Zona Sul e Samba de Santa Clara.

Este ano, a musa do Bloco do Copa – a convite da diretora geral do hotel, Andréa Natal – foi a cantora Preta Gil, que fez bonito no melhor esquenta para o Carnaval carioca e para o Baile do Copa, que este ano acontece no dia 22 de fevereiro e terá como tema “Abra Suas Asas”.

Andrea Natal

Outra homenageada foi Ana Cristina Souza Pereira, de 44 anos, funcionária do hotel que há um ano trabalha como camareira, no setor de governança. A relação da madrinha do Bloco do Copa com o Carnaval já vem de muitos anos. Quando morava em Santa Cruz, desfilou pela escola, em 1995, e também pela Mangueira do Amanhã, sua escola do coração.

 

Luiz Igreja e Ana Cristina Souza

Ana conta que tem paixão pelo Carnaval e que ficou muito feliz em ter sido escolhida a madrinha do Bloco do Copa: “Assumir esse posto tão importante é algo realmente especial! Para mim, Carnaval é vida, liberdade, é estar viva e sentir o coração pulsar”. “É sempre um sonho estar no Copa, mas ser escolhida para esse posto não é para qualquer pessoa; é uma responsabilidade grande e eu me sinto muito privilegiada”, completa.

Fotos by Miguel Sá