Categorias
Destaque Esportes

Opinião: é preciso pensar imediatamente no planejamento para a próxima temporada

 

Com 99% de chances de ser rebaixado para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro, o Botafogo cada vez mais inclina seu planejamento para a próxima temporada. Com apenas 23 pontos, 4 vitórias e 17 derrotas, sendo 13 nos últimos 14 jogos, a campanha e o desempenho em campo do Glorioso, não dá esperança para nenhum torcedor. Confirmando a queda, esse será o terceiro rebaixamento do clube na história.

Eleito presidente do Botafogo para o quadriênio 2021/24, Durcesio Mello e o vice geral Vinicius Assumpção, vão ter bastante trabalho pela frente na tentativa de uma reestruturação do clube. É importante neste momento que todos os membros da diretoria e do conselho deliberativo trabalhem em união, visando a recuperação do alvinegro carioca. Vaidades e egos não podem fazer parte desta gestão, pois o trabalho desta será determinante para o futuro do Glorioso nos próximos anos.

O planejamento para a disputa da Série B precisa começar agora. Não é uma questão de jogar a toalha, mas de sair na frente dos outros, chegar mais preparado e não repetir o feito do Cruzeiro de não conseguir voltar para a primeira divisão, logo após a sua queda. Muito difícil o Botafogo escapar do rebaixamento. Então, o momento já é de pensar em quem vai continuar e quem vai sair, investir mais na base, fazer contratações pontuais, equilibrar as finanças, definir o teto salarial e o treinador para a temporada. Iniciar a competição com o planejamento praticamente completo, já vai ajudar demais.

O Botafogo é mais um gigante do futebol brasileiro que paga pelas más gestões que passaram pelo clube. Porém, o momento é de Instituição e torcida se unirem e demonstrarem todo o apoio ao alvinegro. E a diretoria mais do que nunca, precisa trabalhar e mostrar competência para tirar o Glorioso dessa situação. Sabemos que não é fácil, que não vai ser da noite para o dia que o Botafogo vai se livrar dessa grave crise financeira. Mas com foco, determinação e um trabalho qualificado, já vai ser um ótimo começo para a reestruturação do Botafogo de Futebol e Regatas.

Por: Luhan Alves

Categorias
Destaque Esportes

Opinião: Botafogo tem uma missão quase impossível no Campeonato Brasileiro

 

Mais um jogo ruim, mais uma derrota, mais próximo do seu terceiro rebaixamento o Botafogo está ficando. Após a derrota, em casa, para o Athletico-PR, na última quarta (6), o alvinegro carioca vê sua situação se complicar cada vez mais. Faltando 10 rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro, o Glorioso precisa de pelo menos sete vitórias para tentar escapar da zona da degola.

A missão do Botafogo é bem difícil, mesmo com chances matemáticas de escapar do rebaixamento. Uma das coisas que se percebe nas partidas do Glorioso é que o psicológico dos jogadores está bem abalado. O time até entra em campo com disposição e vontade de vencer a partida, mas basta sair atrás do placar que a tensão e os erros aparecem dentro de campo.

Mais uma derrota do Botafogo dentro de casa no Campeonato Brasileiro Foto: Luhan Alves

O treinador do Botafogo, Eduardo Barroca, encontra enormes dificuldades de fazer o time jogar bem e vencer as partidas. Nos 4 jogos que comandou o alvinegro carioca, conquistou apenas uma vitória e teve três derrotas. A cada jogo que passa, a equipe alvinegra comete os mesmos erros. Na parte defensiva, deixa muitos espaços, principalmente pelo lado direito e recompõe muito mal. E na parte ofensiva, falta mais qualidade na criação, eficiência nas finalizações, quando consegue romper a linha defensiva do adversário e mais aproximação dos jogadores do sistema ofensivo.

A equipe alvinegra vai precisar tirar forças de onde não tem para conseguir um milagre na luta contra o rebaixamento. A próxima missão é um clássico contra o Vasco, no próximo domingo (10), em São Januário, às 20h30. Confronto direto na briga para sair da zona da degola. O que resta para o torcedor do Botafogo é acreditar até o último momento.

Por: Luhan Alves 

Categorias
Destaque Esportes

Botafogo retorna com sua equipe de basquete

A equipe de basquete do Botafogo irá voltar para as quadras. O clube, que ficou de fora do Novo Basquete Brasil (NBB) por não ter quitado dívidas com o elenco, foi anunciado nesta quarta-feira (4) como um dos participantes da próxima edição do Campeonato Brasileiro.

A competição vai contar com 12 equipes e, segundo a CBB, começa em 13 de fevereiro. Os times são: Joinville Basquete, Black Star, os dois de Joinville; Brusque Basquete e Blumenau Basquete, ambos catarinenses; Ponta Grossa, do Paraná, campeão em 2019, ADRM Maringá e Londrina Basketball, também do Paraná; Vila Nova representa Goiás e o Osasco será o único time de São Paulo. O Campeonato Brasileiro é a segunda divisão nacional e dá direito ao campeão de participar do NBB, torneio organizado pela Liga Nacional de Basquete (LNB).

Botafogo irá retornar para as quadras de basquete Foto: Guilherme Faria/ Niterói Basquete Clube

Leonardo Bessa, repórter e fundador do portal @selecaoalvinegra, avalia o retorno do time de basquete do Botafogo.

Avalio como algo bem positivo. Torcedor do Botafogo se acostumou bastante com a equipe de Basquete e o término precoce do antigo time foi um baque. Agora é hora de reconstruir, recomeçar. Botafogo é campeão brasileiro e sul-americano na modalidade. Precisa ser respeitado como tal.

O jornalista da Rádio Poliesportiva, Yuri Murta, também comentou sobre a volta do Botafogo no basquete.

Sinceramente eu avalio esse retorno com certo otimismo. O Botafogo vive complicações políticas que todos conhecem, mas o movimento Juntos pelo Basquete prometeu seguir com time adulto e agora cumpre a promessa. Tudo bem que não irá disputar o NBB, mas o CBB já é um bom começo e um bom sinal. Resta saber se conseguirá manter a vaga na Champions das Américas para fazer um projeto ainda maior.

De acordo com o texto publicado no blog do jornalista do UOL, Demétrio Vecchioli, o clube que representa o Botafogo no NBB não é o Botafogo de Futebol e Regatas, mas a Associação Botafogo Olímpico, um CNPJ independente apto a receber recursos públicos incentivados. O time de basquete só não acabou de vez porque Carlos Salomão, um torcedor do alvinegro carioca, conseguiu junto à diretoria o direito de continuar tocando o projeto, desde que isso não gerasse custos ao clube.

Ele até chegou a tentar a engenharia financeira para pagar as dívidas com os jogadores e inscrever o time no NBB. Porém não conseguiu, mas manteve a equipe viva, inscrevendo-a no Campeonato Brasileiro, com um investimento bem mais baixo, na casa de R$ 500 mil.

Perguntados sobre até onde o Botafogo pode chegar no Campeonato Brasileiro de basquete, os especialistas responderam que ainda é cedo para fazer qualquer análise sobre esse aspecto.

Leonardo: “A campanha no CBB vai depender da formação do elenco a partir dos recursos que forem captados. Ainda é bem cedo, mas ao longo das próximas semanas devemos ter um panorama um pouco mais claro para projetar isso”.

Yuri: “Acredito fortemente que deva montar uma equipe para brigar pelas primeiras colocações. É muito difícil opinar agora quando os times ainda estão em formação, faltando ainda 3/4 meses para o começo do torneio”.

Leia Também: Confira como foi o 1° turno dos clubes cariocas no Campeonato Brasileiro 2020

Categorias
Social

Torcedores do Botafogo mobilizam doadores de sangue no Rio de Janeiro

A 9ª edição da Campanha BotaSangue pretende sensibilizar doadores e aumentar os estoques sanguíneos, que estão com déficit que chegam a 60%

Os torcedores do Botafogo entram em campo novamente com a 9ª edição da Campanha BotaSangue, realizada pelo Banco de Sangue Serum, em parceria com o Botafogo de Futebol e Regatas, no período de 18 a 31 de julho, voltada também para todas as torcidas que quiserem se unir a essa corrente do bem pela vida.

Divulgada nas redes sociais com a hashtag #NinguemDoaSangueComoAGente, a campanha tem o objetivo de mobilizar a sociedade para a importância da doação de sangue, principalmente nesta época do ano.

Os primeiros doadores serão presenteados com uma camiseta exclusiva da Campanha BotaSangue.

Requisitos básicos para doação de sangue:

  • Apresentar um documento oficial com foto (RG, CNH, etc.) em bom estado de conservação;
  • Ter idade entre 16 e 69 anos desde que a primeira doação seja realizada até os 60 anos (menores de idade precisam de autorização e presença dos pais no momento da doação);
  • Estar em boas condições de saúde;
  • Pesar no mínimo 50 kg;
  • Não ter feito uso de bebida alcoólica nas últimas 12 horas;
  • Após o almoço ou ingestão de alimentos gordurosos, aguardar 3 horas. Não é necessário estar em jejum;
  • Se fez tatuagem e/ou piercing, aguardar 12 meses. Exceto para região genital e língua (12 meses após a retirada);
  • Se passou por endoscopia ou procedimento endoscópico, aguardar 6 meses;
  • Não ter tido gripe ou resfriado nos últimos 30 dias;
  • Não ter tido Sífilis, Doença de Chagas ou AIDS;
  • Não ter diabetes em uso de insulina;

Critérios específicos para o CORONAVÍRUS:

  • Candidatos que apresentaram sintomas de gripe e/ou resfriado devem aguardar 30 dias após cessarem os sintomas para realizar doação de sangue;
  • Candidatos que viajaram para o exterior devem aguardar 14 dias após a data de retorno para realizar doação de sangue;
  • Candidatos à doação de sangue que tiveram contato, nos últimos 30 dias, com pessoas que apresentaram diagnóstico clínico e/ou laboratorial de infecções pelos vírus SARS, MERS e/ou 2019-nCoV, bem como aqueles que tiveram contato com casos suspeitos em avaliação, deverão ser considerados inaptos pelo período de 14 dias após o último contato com essas pessoas;
  • Candidatos à doação de sangue que foram infectados pelos SARS, ERS e/ou 2019-nCoV, após diagnóstico clínico e/ou laboratorial, deverão ser considerados inaptos por um período de 30 dias após a completa recuperação (assintomáticos e sem sequelas que contraindique a doação).

Serviço
Banco de Sangue Serum

Endereço: Rua Riachuelo, 43, Centro – Rio de Janeiro
Dentro do Hospital da Ordem do Carmo, 3º andar
Horário: de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, e aos sábados, das 8h às 12h.
Telefone: (21) 3233-5950 | WhatsApp: (21) 97231-4651
Estacionamento conveniado durante a doação – Landeiras Park, Avenida Gomes Freire, 769 – Lapa

Categorias
Destaque Esportes

Valdir Espinosa morre aos 72 anos

Coordenador técnico do Botafogo,Valdir Espinosa, or técnico do Botafogo, morreu aos 72 anos, na manhã desta quinta-feira (27). O ex-treinador estava internado em um hospital no Rio de Janeiro para tratar uma infecção intestinal causada por complicações pós-operatórias.

O Gaúcho, era figura marcante do Botafogo e uma carreira de vitórias, enquanto treinador. Conquistando mais de 15 títulos, com destaque para a Libertadores e Mundial de Clubes com o Grêmio em 1983.

Técnico conhecido por tirar o jejum de 21 anos do Glorioso, com os títulos da Taça Rio e Carioca em 1989. Nesta temporada, Valdir tinha o cargo gerente de futebol no clube carioca.

O Botafogo abriu o Salão Nobre de General Severiano para o velório do ídolo das 15 às 22 horas desta quinta-feira.

morreu aos 72 anos, na manhã desta quinta-feira (27). O ex-treinador estava internado em um hospital no Rio de Janeiro para tratar uma infecção intestinal causada por complicações pós-operatórias.

O Gaúcho, era figura marcante do Botafogo e uma carreira de vitórias, enquanto treinador. Conquistando mais de 15 títulos, com destaque para a Libertadores e Mundial de Clubes com o Grêmio em 1983.

Técnico conhecido por tirar o jejum de 21 anos do Glorioso, com os títulos da Taça Rio e Carioca em 1989. Nesta temporada, Valdir tinha o cargo gerente de futebol no clube carioca.

O Botafogo abriu o Salão Nobre de General Severiano para o velório do ídolo das 15 às 22 horas desta quinta-feira.