Categorias
Destaque Mundo

Congresso dos EUA é invadido por apoiadores de Donald Trump

 

Por Claudia Mastrange

A sede do Congresso americano, em Whashington foi invadida por um grupo de apoiadores do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, nesta quarta-feira, seis de janeiro. A confusão aconteceu durante a contagem de devotos do Colégio Eleitoral definidos nas eleições presidenciais de novembro, que deram vitória a Joe Biden. Câmara e Senado debatiam se acatavam ou não uma objeção aos resultados do Arizona — tradicional reduto republicano vencido por Biden no pleito.

Há relatos de disparos de tiros e feridos. Uma mulher teria sido atingida no ombro, teria declarado um policial ao jornal “The Whashington Post”. Os invasores quebraram uma porta de vidro, gás lacrimogênio foi disparado pela polícia do Capitólio; guardas foram feridos. A Guarda Nacional foi acionada e mais de mil homens foram enviados para controlar a situação.

Senadores e deputados foram retirados do local da sessão e levados a uma área segura do prédio.  O vice-presidente Mike Pence, que presidia a sessão, foi retirado do Capitólio, como é chamado o prédio que abriga o congresso norte-americano.

Invasores protestam dentro do Congresso (Foto Reprodução GloboNews)

Nas redes sociais, Donald Trump pediu protestos pacíficos e confiança nas forças policiais, mas momentos antes havia discursado em Whashington, afirmando que não aceitaria o resultado eleitoral. Chegou a dizer que marcharia junto com os manifestantes ao Congresso. “Eu estarei com vocês. Vamos andar até o Capitólio e felicitar nossos bravos senadores e congressistas”, convocou.

A prefeita de Washington, Muriel Bowser, declarou toque de recolher na cidade a partir das 18h, por um período de 12 horas. Já o presidente eleito  Joe Biden fez um pronunciamento em que ressalta que os acontecimentos desta quarta-feira “não refletem a verdadeira América e não representam quem nós somos”. Ele pediu ao presidente Donald Trump que vá a TV e ordene que os manifestantes parem com a invasão ao Capitólio.

As escadarias do Capitõlio foram tomadas por manifestantes (Foto Reprodução TV)

“A esta hora, nossa democracia está sob um ataque sem precedentes. Diferente de tudo que vimos nos tempos modernos. Um ataque à cidadela da liberdade, o próprio Capitólio. Um ataque aos representantes do povo e à polícia do Capitólio, que jurou protegê-los. E os funcionários públicos que trabalham no coração de nossa República”, declarou Biden.

Fotoss: Reprodução TV