Categorias
Alessandro Monteiro | Circuito Carioca Colunas Destaque

Jane Di Castro, morre no Rio aos 73 anos

Morreu, aos 73 anos, nesta sexta-feira (23), a atriz , travesti e pioneira na causa  Jane Di Castro. Ela que é reconhecida por desbravar a causa LTBG desde a ditadura, um grande ícone  da cultura drag no Brasil, estreando  em 1966 o primeiro espetáculo de travestis liberado pela censura. Ela que  foi batizada como Luiz de Castro, estava lutando contra um câncer no fígado desde setembro deste ano e faleceu nesta manhã, no  Hospital de Ipanema, na Zona Sul do Rio.
Foto: Reprodução/ Facebook
Jane integrou o elenco de  ” A Força do Querer”, novela da Rede Globo, escrita por Glória Perez. Nascida e criada em Osvaldo Cruz, Zona Norte carioca, Jane enfrentou desde nova o preconceito por ser travesti. Nos anos 1960, trabalhou como cabeleireira em Copacabana, até que 1966 estreou, no Teatro Dulcina,  o primeiro espetáculo com homens vestidos de mulheres autorizado pela censura, em 1966, o “Les girls em Op Art”. Contudo, durante a ditadura, Jane foi perseguida por realizar shows no Teatro Rival e na Praça Tiradentes.
Jane Di Castro (Foto: André Nizak, Paris, anos 70)
O nome Jane Di Castro foi sugerido por Bibi Ferreira, um dos ícones das artes cênicas que a dirigiu, como fizeram, mais tarde, Ney Latorraca e Miguel Falabella. Em 2001, abriu seu próprio salão em Copacabana, sem jamais deixar a carreira artística de lado. Também estrelou ao lado de Rogéria, Divina Valéria, Camille K, Eloína dos Leopardos, Marquesa, Brigitte de Búzios e Fujika de Halliday, o espetáculo de drags “Divinas Divas”, por dez anos, no Teatro Rival. O show também deu nome ao premiado documentário dirigido por Leandra Leal, lançado em 2016.
Moradora do bairro de Copacabana, Zona Sul do Rio, vizinha do luxuoso Belmond Copacabana Palace, Jane era muito querida e respeitada pelos moradores do bairro, que sempre tietavam a grande diva, que carinhosamente beijava todos com seu batom vermelho.  Também manteve uma união estável por mais de 50 anos com Otávio Bonfim, que morreu em 2018. O casamento foi oficializado em 2014, depois de 47 anos vivendo juntos, em uma cerimônia coletivo que reuniu 160 casais LGBT. Ela que também participou do filme “De perto ela não é normal”, escrito e protagonizado por Suzana Pires, que entra em cartaz nas principais salas de cinema na próxima semana interpretando a personagem Geralda Maltêz. Aqueles que desejarem matar a saudade desse grande ícone das artes, poderá comparecer as principais salas de cinema, a partir da semana que vem, onde o filme estará em cartaz.

 

 

Categorias
Brasileiro com muito Orgulho Notícias do Jornal

Ary Beira Fontoura ou, simplesmente, Ary Fontoura

É um ator paranaense nascido em 27 de janeiro de 1933, conhecido por interpretar papéis marcantes na TV como o do prefeito Florindo Abelha na novela “Roque Santeiro” (1985). Filho de um professor e de uma dona de casa mostrava desde pequeno vocação para o meio artístico, imitando pessoas. Com 10 anos, se apresentou em uma rádio de seu estado natal como cantor.

A sua carreira marcada de excelentes personagens inesquecíveis como o professor de botânico Baltazar Câmara de O Espigão, o sinistro professor Aristóbolo Camargo de Saramandaia, o avarento Nonô Correia de Amor com Amor se Paga, o prefeito emblemático Florindo “Seu Flô” Abelha de Roque Santeiro, o ator Nero Petraglia de Bebê a Bordo, o autoritário coronel Artur da Tapitanga de Tieta, o deputado corrupto Pitágoras de A Ondomada e Porto dos Milagres, o misterioso Silveirinha de A Favorita, o prefeito falido Isaías “Zazá” Junqueira de Morde & Assopra e o seu personagem Dr. Lutero de Amor à Vida.

Antes da fama, estudou Direito e trabalhou em um circo. Nos anos 1960, começou na TV, atuando primeiro na TV Paraná. Em meados dos anos 1964, mudou-se para o Rio de Janeiro, onde atuou em “Como Vencer na Vida Sem Fazer Força” com Marília Pêra e Moacyr Franco. No ano seguinte estreou na Globo em “Rua da Matriz”. Depois, foi visto no elenco do programa de humor “TV0-TV1” e da novela “Passo dos Ventos”.

No teatro, seus últimos trabalhos foram nas peças O Comediante, de Joseph Meyer e Num Lago Dourado, de Mark Rydell. Nesta última, Ary Fontoura foi indicado na categoria Melhor Ator ao Prêmio Shell de Teatro.

Em 2011, despontou na trama de Morde& Assopra como o prefeito falido Isaías “Zazá” Junqueira, casado com a fútil Minerva (Elizabeth Savalla) e pai da mimada Alice (Marina Ruy Barbosa) e do divertido homossexual.

Em 2012, interpretou o tradicional Coriolano em Gabriela. No ano seguinte, encarna mais um papel de destaque, desta vez como o solidário médico Dr. Lutero em Amor à Vida.

Em 2016, interpretou o fazendeiro Quinzinho em Êta Mundo Bom, novela das 6h da Rede Globo, escrita por Walcyr Carrasco.

Em 2018, interpretou o Barão de Ouro Verde, Afrânio Cavalcante, em Orgulho e Paixão, novela das seis da Rede Globo, escrita por Marcos Bemstein.

Também passou pelo cinema, em mais de 20 filmes, e no teatro, em peças como “A Ópera do Malandro”. Foi eleito duas vezes o Melhor Ator do Troféu Mambembe, em 1983 e 1986.

Ary nesse tempo de pandemia vem ganhando fãs mais jovens e muita visibilidade nas redes sociais, principalmente no Instagram, que diariamente faz postagens da sua rotina de vida, interage direto com os fãs e mostra que mesmo sendo um dos grandes nomes da televisão brasileira, nunca deixou a simplicidade.

Categorias
TV & Famosos

Sandy e Junior falam sobre volta de ‘Estrela Guia’

A novela ‘Estrela Guia’, de 2001 e com a dupla de cantores Sandy e Junior, será reprisada pelo canal Globoplay. Em entrevista para a plataforma de conteúdo da Globo, eles comentaram sobre a emoção de se verem novamente em um folhetim que fez bastante sucesso na época.

“Foi uma época que deixou saudade. Foi marcante pra mim e para o meu irmão”, garantiu Sandy. “Achei uma boa ideia, os fãs vão gostar muito. Acho que vai ser mais uma coisa para eles matarem a saudade”, disse Junior.

Categorias
TV & Famosos

Gravações de ‘Nos Tempos do Imperador’ em janeiro

A novela ‘Nos Tempos do Imperador’ está adiada para 2021 e, no mínimo, retoma as gravações em janeiro do ano que vem. Segundo a colunista de TV Patricia Kogut, de O Globo, o prazo pode ser adiado caso haja aumento do número de casos de coronavírus no Rio de Janeiro. Dessa forma, a emissora teria um protocolo de segurança ainda maior para gravação de suas novelas. A Globo já estuda evitar cenas noturnas, com animais e crianças e substituir os beijos e abraços físicos por trocas de carinho virtuais.

Categorias
Cultura Destaque

Ator Flávio Migliaccio é encontrado morto em sítio

O ator Flávio Migliaccio, 85 anos, foi encontrado morto, vítima de suicídio,  no sítio que morava, em Rio Bonito, na serra do Sambê, no Rio de Janeiro.O caseiro do sítio foi quem encontrou o corpo do ator, que chamou o 35º Batalhão de Polícia Militar.
Flávio teve uma carreira dedicada à televisão e em trabalhos na rede Globo. O último trabalho na TV foi em 2019, em ‘Órfãos da Terra’, onde ele fazia o Mamede Aud.
Ele participou de novelas como ‘Rainha da Sucata’, ‘Perigosas Peruas’, ‘A Próxima Vítima’, ‘Senhora do Destino’ e ‘Passione’, entre muitos outros trabalhos.

Foto: Reprodução

Categorias
TV & Famosos

Rede Globo discute novos rumos para próxima novela

Uma reunião com os autores da Globo para decidir sobre o futuro da programação das novelas em tempos de pandemia do coronavírus, teve como tema central,  “A Morte Pode Esperar”, a comédia romântica de Mauro Wilson, escolhida parai substituir “Salve-se Quem Puder” na faixa das 19h, que terá Giovana Antonelli como protagonista.

A emissora teria colocado dois cenários para o início das gravações, já que a quarentena já modificou todos os planos de começar os trabalhos neste mês de abril e gravar em maio. ‘Otimista’: em junho ou julho e ‘pessimista’: agosto.

Foto: Reprodução

Categorias
TV & Famosos

Lilian Cabral

A atriz Lilian Cabral celebra o retorno de sua personagem Griselda, o ‘Pereirão’, na novela ‘Fina Estampa’, de Aguinaldo Silva e que bateu recorde de audiência em 2011, agora na grade de reprises da TV Globo. Ela ressaltou que abdicou integralmente de sua vida pessoal para interpretar Griselda. Em sua rede social, a atriz solicita os fãs que fiquem em casa e pediu oração para o mundo.