Categorias
Notícias do Jornal Saúde

Trabalhar e estudar em casa pode gerar problemas circulatórios

 

Em meio a uma pandemia, trabalhar e estudar em casa tornou-se uma frequente e significa andar menos, simples assim! Em essa tem sido a realidade mundial, nos últimos meses.  “Essa nova realidade impõe uma série de desafios, sendo um deles tomar cuidados com a saúde que não precisamos ter quando saíamos, subíamos escadas e “batíamos perna” na hora do almoço. Tudo isso mudou e com o corpo mais parado (lembre-se que somos uma máquina programada para estar em movimento!) alguns problemas vieram à reboque”, alerta a angiologista. Vanessa Vargas Ferreira, membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular do Rio de Janeiro.

A médica alerta sobre o risco de ficarmos por longos períodos sentados, ou mesmo em pé.  “Ficarmos assim por muitas horas seguidas pode acarretar problemas circulatórios que, por sua vez, podem resultar em trombose. Ela é  definida quando um coágulo sanguíneo se desenvolve no interior das veias das pernas impedindo, assim, a passagem do sangue. Isso faz com que haja um edema importante do membro acometido.”, explica Dra. Vanessa, que atua também como cirurgiã vascular.

A médica alerta sobre o risco de ficarmos por longos períodos sentados, ou mesmo em pé Foto: Divulgação

Dentre os problemas circulatórios mais comuns entre as mulheres estão, além da trombose, as varizes a sensação de pernas pesadas/ cansadas que ocorre devido a insuficiência venosa. “As varizes são veias dilatadas e tortuosas de forma irreversível, que comumente aparecem nas pernas e pés e que incomodam muito as mulheres também quanto ao aspecto estético.  Algumas não causam nenhum desconforto ou dor, explica a médica.

E as cãibras, podem ser sinal de algum problema? “A cãibra nada mais é do que uma forte contração involuntária do músculo, de origem multifatorial, como: desidratação ou baixa quantidade de sais minerais, como magnésio, cálcio, potássio (o suor excessivo predispõe a essa perda). Pode resultar ainda de atividade física de alta intensidade sem o devido condicionamento ou má circulação, caracterizada pela isquemia dos músculos da perna. Esta situação merece atenção especial”, informa a médica.

O fato de muita gente estar trabalhando de casa nesse momento pode , de fato, levar a menor movimentação, posturas inadequadas e maior sedentarismo, o que é muito prejudicial ao organismo. Ao observar constantes desconfortos na perna, com ou sem dor, a recomendação é buscar consulta com angiologista para investigação da causa.  “Daqui a pouco tudo isso vai passar. Até lá cada um de nós tem de fazer a sua parte para minimizar os danos dessa pandemia”, recomenda a médica.

 

Dra. Vanessa apresenta três dicas para melhorar a sua rotina dentro de casa:

1– Levante do banco, cadeira ou poltrona e caminhe um pouco. É essencial se levantar sempre que possível e caminhar. O movimento ajudará a manter a circulação ativa

 

2 – Movimente-se, mesmo sentado. É muito importante se exercitar para evitar a sensação de cansaço nas pernas. Movimentar os tornozelos pode aliviar o desconforto.

 

3 – Adote hábitos saudáveis: além de evitar o fumo e a ingestão de bebidas alcoólicas, mantenha uma alimentação balanceada (com consumo de abacate, acelga, couve, frutos do mar, nozes, amêndoas, semente de abóbora) e beba água com frequência.

Por: Claudia Mastrange