Categorias
Destaque Rio Saúde

Prefeitura do Rio recebe vacinas na cidade e inicia vacinação no Hospital Ronaldo Gazolla

Prefeitura do Rio Recebe Vacinas na cidade.

Primeiro lote será distribuído para vacinação imediata.

A Secretaria Municipal de Saúde recebe nesta terça-feira, com previsão de chegada às 11h o primeiro lote de vacinas contra o coronavírus. O carregamento chegará na Central de Logística da Secretaria e será distribuído às instituições e unidades de saúde onde a vacinação será iniciada imediatamente.

Prefeitura inicia vacinação no Hospital Ronaldo Gazolla

Profissionais da unidade começam a ser imunizados nesta terça-feira contra a covid-19.

A Secretaria Municipal de Saúde dá início nesta terça-feira, às 14h, à vacinação contra o coronavírus para os profissionais do Hospital Municipal Ronaldo Gazolla. A unidade é a principal referência da rede municipal para o tratamento da covid-19, com 380 leitos, e conta com mais de mil funcionários da área assistencial, fora o pessoal de apoio, como maqueiros, administrativos e limpeza.

A técnica de enfermagem Dulcinéia da Silva Lopes, de 59 anos, que foi a primeira pessoa a tomar a vacina no Rio, aos pés do Cristo Redentor, é profissional da unidade.

Categorias
Saúde

Prefeitura do Rio segue com vacinação contra gripe até o dia 30

A Prefeitura do Rio de Janeiro, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), segue com a campanha de vacinação contra a gripe na cidade. As 233 unidades da Atenção Primária – clínicas da família e centros municipais de saúde – e algumas farmácias que fizeram parceria com a SMS vão imunizar a população até o dia 30 de junho.

Entre os grupos que precisam se vacinar estão as crianças de 6 meses a 6 anos incompletos, gestantes, puérperas (mulheres em pós parto com até 45 dias do nascimento do bebê), pessoas com deficiência, professores de escolas públicas e privadas, e adultos de 55 a 59 anos de idade.

Já foram vacinadas mais de 1,48 milhão de pessoas desde o início da campanha, em 23 de março. A meta é imunizar 1,8 milhão de moradores do município.

Até o momento, mais da metade das grávidas, puérperas e crianças ainda não foram vacinadas. Por isso a SMS faz um apelo para que esses grupos prioritários compareçam aos postos. A vacinação é de extrema importância em um momento de pandemia e, também, nesta época do ano, quando é maior a circulação de vírus da gripe na cidade.

A superintendente da vigilância em Saúde, Nadja Greffe, reforça a necessidade de os pais levarem os filhos para tomar vacinas de rotina e contra a gripe. Durante a pandemia, a SMS percebeu uma redução média de 20% na cobertura vacinal e explica que todas as 233 unidades de saúde oferecem segurança, com a adoção de fluxo diferenciado para a sala de vacinação. Além disso, os profissionais de saúde usam os equipamentos de proteção necessários para evitar o risco de contaminação nesses locais.

Locais de vacinação

Unidade de Saúde: 233 clínicas da família e centros municipais de saúde. Até 30/06, das 8h às 17h, de segunda a sexta. Nas unidades que funcionam aos sábados, até 12h.

Farmácias: A Nossa Drogaria, Drogarias Pacheco, Venâncio e Farmácia do Leme, das 10h às 16h.

Categorias
Rio

Com alta demanda em necrotérios, Prefeitura do Rio comprará containers frigoríficos

A Prefeitura do Rio de Janeiro anunciou nesta segunda-feira (18) que fará cotação para a compra de novos containers frigoríficos para atender três unidades de saúde do município. A medida dará suporte aos necrotérios que estão com alta demanda devido aos óbitos causados por covid-19.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, não há data para a compra dos containers. Além dos equipamentos para armazenar os corpos que serão instalados no Hospital Ronaldo Gazolla, em Acari; na Coordenação de Emergência Regional (CER) Leblon e no Hospital Rocha Faria, em Campo Grande, o governo municipal também fará a aquisição de equipamentos médicos para auxiliar no enfrentamento à covid-19.
Leitos

Em toda a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) na cidade do Rio, que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais, há 1.735 pacientes internados com suspeita de covid-19, sendo 529 na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

As taxas de ocupação de leitos de UTI para covid-19 na rede SUS no município é de 87%. A cidade do Rio de Janeiro é o principal foco do coronavírus no estado. De acordo com o informativo desta segunda-feira (18) da Secretaria de Estado e Saúde do Rio de Janeiro, o município possui 13.443 casos confirmados de covid-19 e 1960 óbitos ocasionados pela doença.

Com informações e foto da Agência Brasil