Categorias
Destaque Notícias

Com números se estabilizando, estados retomam atividades culturais

Apesar de os números da pandemia de covid-19 no Brasil indicarem a estabilização dos casos e das mortes ainda em patamares altos, segundo dados do Ministério da Saúde e da Fiocruz, o processo de reabertura econômica e flexibilização do isolamento social segue em todo o país, com a liberação de eventos e atividades de lazer. Desde o último levantamento quinzenal feito pela Agência Brasil, a Bahia autorizou parcialmente a permanência em praias e parques.

No Sul do país, Santa Catarina modificou as regras de hospedagem de hotéis e permitiu a reabertura de casas noturnas, boates, pubs, casas de shows e afins nas regiões que estiverem na classificação de risco potencial moderado.

No Rio de Janeiro foram autorizados os parques de diversões e casas de shows, com restrição de ocupação, mas as rodas de samba e a permanência nas praias seguem proibidas. Alagoas liberou eventos em ambientes abertos, no Ceará podem retornar os circos e parques infantis, os shoppings e, em Pernambuco, os eventos sociais para até 100 pessoas e cinemas e teatros com ocupação de 30%.
Em Minas Gerais, as regiões classificadas na onda verde podem reabrir cinemas e teatros, e Mato Grosso liberou bares, casas noturnas, cinemas e competições esportivas.

Eventos culturais continuam proibidos no Piauí e em Sergipe. O Rio Grande do Sul está todo em Bandeira Laranja e se a situação permanecer assim, pode começar a planejar o retorno presencial de aulas, eventos sociais e atividades culturais. Em São Paulo, atividades culturais e eventos são liberados para regiões que passarem ao menos 28 dias na fase amarela.

Na educação, poucos estados liberaram o retorno do ensino regular às aulas presenciais, como o Ceará fez para o ensino médio e a educação infantil, mas com capacidade reduzida das turmas. O Piauí e Pernambuco autorizaram a volta do 3º ano às salas de aula. Outros definiram os protocolos de retorno, mas não marcaram data, como o Rio de Janeiro, Paraná e a Paraíba. No Rio, apenas o 3º ano do ensino médio poderá voltar este ano. Em São Paulo, a previsão é que as aulas presenciais na rede pública voltem no dia 3 de novembro e no Espírito Santo, a partir do dia 13 de outubro.

Categorias
Cultura

Reinventar-se para resistir!

O Teatro Rival Refit tá fechado, mas continua resistindo, agora no mundo das lives. Curta nossa programação no Instagram!  Dia 7, Terça, o jornalista Marcos Salles conversa com o cantor e compositor Dudu Nobre. A quarta, dia 8,  é bafão: o produtor Eduardo Araúju recebe a poderosa drag queen Suellen Ribeiro. E na quinta, dia 9,  o papo promete ser lindo entre a cantora Olivia Hime e o poeta Geraldinho Carneiro, imortal da Academia Brasileira de Letras.  Todas as lives rolam a partir das quatro da tarde.  Teatro Rival Refit, 86 anos de resistência cultural.

AGENDA DA SEMANA

Dia 7 de Julho (terça-feira), 16h

Teatro Rival Refit Samba

Marcos Salles convida o cantor Dudu Nobre

Instagram @teatro.rival.refit

Dia 8 de julho (quarta-feira), 16h

Divinas Teatro Rival Refit

Eduardo Araúju convida drag queen Suellen Ribeiro

Instagram @teatro.rival.refit

Dia  9 de julho (quinta-feira), 16h

Bate-papo Teatro Rival Refit

A cantora Olivia Hime e o poeta Geraldinho Carneiro, imortal da Academia Brasileira de Letras

Instagram @teatro.rival.refit

Todas as lives rolam às quatro da tarde. Teatro Rival Refit, 86 anos de resistência cultural.

Categorias
Fica a Dica

Momento Lives

Em meio à pandemia, as lives, vem quebrando a internet e animando a turma por aí. Difícil é conseguir organizar tantas opções de shows virtuais. Para facilitar, o site Lives foi criado para sistematizar as informações e facilitar a vida de quem está em casa.

Acesse: www.lives.mus.br

Categorias
Alessandro Monteiro | Circuito Carioca Colunas

Aposta do pagode, Guga Nandes lança seu primeiro álbum, “Pra Não Desgrudar” Vol. 1

Sabe aquele sentimento de identificação quando ouvimos uma música e automaticamente temos vontade de correr para casa, colocar para tocar em todas as caixas de som e cantar enquanto curte com os amigos? Assim que nos sentimos ao ouvir Guga Nandes, carioca e pagodeiro nato, a grande aposta do ritmo para 2020. Os que ficaram curiosos já podem correr em todas as plataformas digitais nesta sexta-feira (20/3), quando seu primeiro álbum, “Pra Não Desgrudar” Vol. 1, estará disponível com oito canções inéditas e quatro grandes parcerias: Mumuzinho, Vitão, Suel e Gabily.

Além dos áudios, o projeto produzido em parceria com a Universal Music e a GTS, divisão global de agenciamento artístico e produção de eventos, ainda conta com vídeos gravados ao vivo no HUB, no Rio de Janeiro, que serão divulgados um por semana.

A faixa “Pra Não desgrudar” já é apresentada com vídeo e mostra todo o potencial de Guga, não só como cantor dono de uma voz serena e marcante, mas também como compositor. Os versos “Me abraça/ me beija/ me fala que acredita em mim/ que não vai me deixar/ só porque a gente se desentendeu” apresentam o refrão romântico e envolvente que tem tudo para embalar histórias de casais apaixonados.

A parceria com Suel, “Reticências”, é uma das faixas que mais se destaca do projeto. Trazendo uma balada romântica, o vídeo mostra integração total entre os cantores. O refrão chiclete com o verso inicial e final “Eu tinha que te deixar ir” é cantado a plenos pulmões, exaltando a voz doce e sonora de Guga.

O cantor também mostra suas habilidades como compositor em mais três faixas que assina em parceria: “Reviravolta”, “Verdade ou Desafio” e “Confessa”, esta última cantada ao lado de Mumuzinho. O álbum ainda traz a canção “Inseparável”, composição dos irmãos Melim com outros dois compositores, que retoma todo o romantismo característico do pagode.

Comecei a compor de uma forma até bem inusitada. Fui convidado por um amigo para ir até a casa dele, fomos criando e eu imaginava essas canções sendo gravadas por outros artistas e não por mim. Nenhuma dessas músicas foi composta pensando no meu DVD. Elas estarem ali é incrível, mostram a minha verdade e me dão força para continuar escrevendo. De lá pra cá, já compus muitas outras“, conta Guga.

 

Foto: Divulgação

Além de Mumuzinho e Suel, Guga recebe ainda no palco mais dois grandes nomes: Vitão e Gabily. Na faixa, “Vibration”, dividida com Vitão, o cantor une a pegada romântica a uma personalidade mais solta e sensual: “Quando o beijo pega é vício/ oh lá em casa”, a dupla levanta a energia e coloca todo mundo para dançar”, diz um trecho da letra. “Audaciosa e Louca”, com Gabily, traz ainda mais sensualidade no dueto entre os cantores: “Sou submisso/ e ela pede mais”.

Fiquei muito feliz e realizado em ter a participação do Suel, para quem gosta do pagode melancólico, romântico, curte muito Suel. Mumuzinho foi maravilhoso pela referência que ele é, foi uma experiência muito boa. Ter uma participação de uma cantora como a Gabily, que está num segmento  totalmente diferente do pagode, era um desejo muito grande. Todos os gêneros que escuto acabam me influenciando e ela representa muito essa mistura do pop que eu gosto bastante. O encontro com o Vitão foi incrível! Ele faz um som meio rap, meio pop, um estilo que nós, do samba e do pagode, admiramos muito. Então, foi uma surpresa e uma alegria imensa poder cantar ele“, comemora Guga.

Dirigido por Júlio Loureiro – conhecido por trabalhar em DVDs de Dilsinho, Ludmilla, Matheus & Kauan, Léo Santana, entre outros – e com produção musical de Lelê e Bruno Cardoso – do Sorriso Maroto – , o áudio de “Pra Não Desgrudar” Vol.1 estará disponível em todas as plataformas digitais, assim como os vídeos da faixa-título e “Reticências”, com Suel. Os demais vídeos serão divulgados semanalmente no canal do YouTube do cantor. Além disso, quatro músicas surpresa serão lançadas ainda este ano no Vol. 2 do projeto.

Para Guga, essa é a realização do seu sonho, que acontece de uma maneira muito maior do que ele esperava: “Eu sentia que tudo isso em algum momento fosse acontecer, mas eu não imaginava a grandeza que teria, mesmo que eu ainda não tenha total noção dela. A cada dia, a cada momento, notícia é uma alegria, uma sensação diferente, uma realização de uma forma que eu não esperava, mas que deixa muito feliz“, finaliza.

Categorias
Fica a Dica

Show de Lindy reabre o Solar de Botafogo

A cantora Lindy lança duas faixas compostas por ela (uma em parceria com o produtor musical Leo Alcantara)’ “Nós Outra Vez” e “Do Seu Lado”, nessa sexta-feira, 13 de março, no Solar de Botafogo.

As canções fazem parte do show Lindy no Solar, no qual a artista apresenta também sucessos de Ana Vitória (“Porque Eu te Amo”, “Cor de Marte”, “Pupila”, “Fica”), Melim (“Ouvi Dizer”, “Dois Corações”), Tiago Iorc (“Coisa Linda”), Victor Kley (“Morena”, “Pupila”), entre outros grandes nomes contemporâneos da MPB.

Outro grande marco deste show é que ele celebra também a reabertura do Espaço 2 do Solar de Botafogo, que teve Lindy como inspiração na temática do espaço pela produtora Késsya Fernandes. Uma espécie de homenagem à proposta de revelar novos nomes da MPB.

Acompanham Lindy; Day Betterbeder na percussão, Ricardinho Santos no violão e Leo Alcantara no piano e assinando também a direção musical do espetáculo.

A participação especial da noite ficará por conta da jovem cantora Lelê Azevedo, que também soltará sua voz e talento ao lado de Lindy em algumas faixas.

Foto: Divulgação

Equipe Solar de Botafogo:
Paulo César Medeiros – Idealizador da Ocupação Solar
Késsya Fernandes: Produtora musical
Boy Jorge JP – Coordenador técnico
Jackson Marques – Operador de áudio
Isa Maia – Operadora de luz
Thalita Paulino – Administração
Vitor Augusto – Diretor de Palco

Serviço do Solar
Endereço: Rua General Polidoro, 180 – Botafogo
Ingresso: Inteira: R$ 60 – Meia/Lista Amiga: R$ 30
Para fazer parte da lista amiga mandar o nome completo pelo Instagram da Lindy @llindyoficial ou para o e-mail [email protected]
Escolher a opção MEIA na hora de comprar.
Pagamento com cartão e dinheiro. No site, só pelo cartão
Telefone: (21) 2543-5411

 

Categorias
Fica a Dica

Cantora Sarah homenageia Beth Carvalho

No dia 5, tem samba da melhor qualidade no Teatro Rival Refit. É o show da cantora Sarah em homenagem à saudosa Beth Carvalho, que ainda vai contar com a participação de Áurea Martins. Cantora de muitas rodas de samba e de casas da Lapa, Sarah acompanhou Neguinho da Beija-Flor e Dona Ivone Lara em turnês, com seu timbre marcante e voz imponente. No roteiro deste tributo a Beth Carvalho, estarão sucessos – como “Folhas secas”, “Alvorada”, “Maior é Deus” e “Meu Guri” – e outras canções garimpadas no repertório da madrinha do samba.

Serviço:

Teatro Rival Refit – Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Centro/Cinelândia – Rio de Janeiro. Data: 05 de março (quinta-feira). Horário: 19h30. Abertura da casa: 18h. Ingressos: R$60 (inteira), R$30 (meia-entrada). Venda antecipada pela Sympla – https://sympla.com.br/teatrorivalrefit Bilheteria: Terça a Sexta das 13h às 21h | Sábados e Feriados das 16h às 22h Censura: 18 anos. https://www.teatrorivalrefit.com.br/. Informações: (21) 2240-9796. Capacidade: 350 pessoas. Metrô/VLT: Estação Cinelândia.

*Meia entrada: Estudante, idosos, professores da rede pública, assinantes O Globo e Funcionário Refit

Categorias
Alessandro Monteiro | Circuito Carioca Colunas

Fafá de Belém apresenta o show “Humana” no Clube Manouche

Foto: Reprodução

Fafá de Belém se uniu a mulheres cujo trabalho nunca tinha gravado como Letrux, Fátima Guedes, Adriana Calcanhotto e Ava Rocha, para trazer ao mundo o disco “Humana”, o 26º de sua carreira. Além disso, pela primeira vez interpretou composições de Jards Macalé e Wally Salomão e de Lulu Santos. Para mostrar o repertório deste disco, Fafá aporta no palco intimista do Clube Manouche, em duas sessões, nos dias 31/01 e 1º/02, sexta e sábado.

Sob a produção musical de Arthur Nogueira, o álbum, que apresenta uma versão mais densa e pungente da cantora paraense, foi um dos mais aclamados de 2019. “Esse disco foi para um outro caminho que o público não estava esperando. É um disco que fala do humano de cada um de nós, o lado que desabafa, que fica indignado, o lado verdadeiro de cada um”, conta Fafá.

Com direção teatral de Paulo Borges e direção musical de Zé Manoel, o show apresenta um repertório que inclui as músicas do disco como “O Resto do Resto” (Fátima Guedes), “Ave do Amor” (Ava Rocha/Arthur Nogueira), “Alinhamento Energético” (Letícia Novaes – Letrux), “O Terno e Perigoso Rosto do Amor”, composta por Adriana Calcanhotto a partir de poema de Jacques Prévert, e também “Dona de Castelo” (Jards Macalé/Waly Salomão), “Toda Forma de Amor” (Lulu Santos) e “Revelação” (Clésio Ferreira/Clodo Ferreira), versão muito conhecida na voz de Fagner. Fafá também interpreta algumas canções do seu repertório com o perfil do novo trabalho, como “Dentro de Mim Mora um Anjo” (Sueli Costa/Cacaso) e “Bilhete” (Vitor Martins/Ivan Lins).

No palco estará acompanha pelos músicos Allen Alencar, guitarra, João Deogracias, baixo, Zé Manoel, piano, e Richard Ribeiro, bateria.

Serviço

ShowFafá de Belém no show “Humana”

Local: Clube Manouche/Casa Camolese (Rua Jardim Botânico, 983, Jardim Botânico, Tel: 3514-8200)

Datas e horário: 31 de janeiro e 01 de fevereiro, sexta e sábado, 22h

Ingressos: Primeira e segunda fila: R$ 250,00 (inteira), R$ 200,00 ((ingresso solidário: com 1 kg de alimento não perecível) e R$ 175,00 (meia entrada). A partir da terceira fila: R$ 200,00 (inteira), R$ 150 (ingresso solidário: com 1 kg de alimento não perecível) e R$ 100,00 (meia entrada) https://manouche.byinti.com

Classificação: 18 anos

Estacionamento no local (tarifado)

Categorias
Alessandro Monteiro | Circuito Carioca Colunas

William Marks canta Elvis Presley no Rio

Foto: Divulgação

O inesquecível Elvis Presley – cantor norte-americano que morreu precocemente, aos 42 anos, em 1977 – será homenageado por um grande intérprete de seu repertório: o paulista William Marks. O tributo ao ídolo, que faria 85 anos neste início de 2020, será no dia 28 de janeiro (terça-feira), às 19h30, no Teatro Rival Refit.

Sem trajes, violões réplicas, passos coreografados e truques, Marks oferece interpretações dos maiores hits do Rei do Rock, acompanhado da banda THE MINERS. Com mais de 80 sucessos de Elvis em seu repertório, o artista se vale de sua privilegiada voz para levar a quem o ouve em uma viagem musical, intensa, acolhedora e emocionante, soando tão semelhante às versões originais que chegam a assustar.

“Normalmente os fãs, admiradores e imprensa, o homenageiam em agosto, mês de sua morte. Eu, particularmente, acho que Elvis ainda está vivo! Sua obra é imortal, ele é o maior intérprete de todos os tempos e dificilmente algum outro artista o superará… Por isso, acredito que 8 de janeiro, dia de seu aniversário, é a data ideal para relembrarmos o seu incrível legado musical, diz William Marks.  

O roteiro do show do dia 28 está recheado de pérolas do repertório de Elvis. Entre os clássicos gravados pelo ídolo, William Marks escolheu para cantar sucessos como “Love Me Tender”, “I Can’t Stop Loving You”, “It’s Now Or Never”, “Always On My Mind”, “Bridge Over Troubled Water”, “Unchained Melody”, “Blue Suede Shoes”, “Jailhouse Rock” e “Suspicious Minds”.

Sobre William Marks

Em sua trajetória artística, William Marks tem diversos marcos, como a vitória no disputado quadro “Quem Sabe, Canta”, do Programa Raul Gil. Também já se apresentou na cidade de Memphis, onde Elvis reinou, e até mesmo gravou no Sun Studio, onde Elvis fez seus primeiros registros na mitológica gravadora Sun Records.

Ficha Técnica
Direção artística: William Marks
Direção musical: Kátia Moreno
Músicos: William Marks (voz, violão e guitarra), Cajú (bateria), Pedrinho (teclados) e Gringo (baixos acústico e elétrico)
Produção: Circuito Musical e Cris Paltronieri

Serviço

Teatro Rival Refit – Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Centro/Cinelândia – Rio de Janeiro. Data: 28 de janeiro (terça-feira). Horário: 19h30. Abertura da casa: 18h. Ingressos: R$60 (inteira), R$30 (lista amiga), R$40 (promoção para os 100 primeiros pagantes). Venda antecipada pela Eventim – http://bit.ly/TeatroRival_Ingressos2GIaEKp Bilheteria: Terça a Sexta das 13h às 21h | Sábados e Feriados das 16h às 22h Censura: 18 anos. https://www.teatrorivalrefit.com.br/Informações: (21) 2240-9796. Capacidade: 350 pessoas. Metrô/VLT: Estação Cinelândia.

*Meia entrada: Estudante, Idosos, Professores da Rede Pública, Assinantes O Globo e Funcionário Refit

Categorias
Alessandro Monteiro | Circuito Carioca Colunas

Mira Callado faz apresentação no Rival

A cantora e compositora carioca Mira Callado apresenta-se no Teatro Rival, no próximo dia 26 de dezembro (quinta-feira), às 19h30. Ela vai mostrar canções próprias – como “Hoje é teu dia” e “Mentira” – e interpretar clássicos da MPB, além de sucessos pop e da black music.

Mira Callado participou da primeira edição do “The Voice Brasil”, programa da TV Globo, em 2012. Ela integrou o time de Carlinhos Brown, com quem dividiu o palco na final do reality show interpretando “Mas que nada”, de Jorge Ben Jor, acompanhados de ninguém mais, ninguém menos do que o maestro e pianista Sérgio Mendes.

Um pouco mais sobre Mira Callado

Filha de músico e compositor, Mira é publicitária e começou a cantar profissionalmente aos 24 anos em bares e casas de show. Passeando por diversos gêneros musicais, participou de várias bandas de estilos diferentes, mas gosta mesmo é de sambalanço e MPB.

Tornou-se conhecida nacionalmente ao fazer parte do “The Voice Brasil”, em 2012, conquistando, de cara, os jurados ao cantar “Mania de você”, sucesso de Rita Lee.  Apesar de ter sido integrante do time de Carlinhos Brown, Mira arrancou elogios de todos os técnicos por sua versatilidade e suas versões repaginadas, totalmente diferentes dos originais. Não à toa, teve uma das maiores torcidas da primeira edição do reality show brasileiro.

Após o “The Voice Brasil”, começou a fazer seus próprios shows com seu repertório, algumas releituras de músicas cantadas no programa e outros hits, cantando com grandes nomes nacionais e colegas ex-participantes do reality. Apresentou-se, inclusive, no Teatro Rival em 2013.

Em 2015, lançou o álbum “Meu vício” com canções de sua autoria e a faixa “Linda rosa”, composta por Umberto Tavares e Jefferson Júnior, sempre muito pedida pelo público em seus shows.

Serviço

Teatro Rival – Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Centro/Cinelândia – Rio de Janeiro. Data: 26 de dezembro (quinta-feira). Horário: 19h30. Abertura da casa: 18h. Ingressos: R$50,00 (inteira) R$25,00 (lista amiga) Venda antecipada pela Eventim – http://bit.ly/TeatroRival_Ingressos2GIaEKp Bilheteria: Terça a Sexta das 13h às 21h | Sábados e Feriados das 16h às 22h Censura: 18 anos. https://www.teatrorival.com.br/ . Informações: (21) 2240-9796. Capacidade: 350 pessoas. Metrô/VLT: Estação Cinelândia.

*Meia entrada: Estudante, Idosos, Professores da Rede Pública e Assinantes O Globo

Categorias
Alessandro Monteiro | Circuito Carioca Colunas

Baile do Almeidinha no Circo Voador

Foto: Divulgação

O Baile do Almeidinha está de volta ao Circo Voador! E para abrir em grande estilo a programação 2020 da casa da Lapa, Hamilton de Holanda e A Magnífica se apresentam no dia 3 de janeiro, sexta-feira, com uma importante novidade: a banda passa a ter, também, duas cantoras, Aline Paes e Deborah Vasconcellos, que ajudam a potencializar o clima de karaokê orgânico em que o baile se transforma.